Notícias

São Paulo sediará a próxima LAAD Security, em 2018

May 19, 2016 | Posted by in Notícias | Comments Off

Embora o mercado de Segurança Pública e Corporativa tenha um novo encontro marcado no Rio de Janeiro, de 4 a 7 de abril de 2017, durante a LAAD Defence & Security, a cudade de São Paulo será a sede da quarta edição da LAAD Security. O evento acontecerá de 24 a 26 de Abril de 2018 no São Paulo Expo, que é um dos mais modernos pavilhões de exposições do país.

Como os setores de Segurança Pública e Corporativa também estão contemplados no evento maior – a LAAD Defence & Secutity, que acontece em anos ímpares -, a Clarion Events optou por realizar a LAAD Security na capital de São Paulo, estado que responde pelo maior orçamento de Segurança Pública do País, com 24,8 bilhões previstos para serem aplicados este ano em áreas como policiamento, defesa civil, informação e inteligência.

O Estado conta ainda com a maior força policial do Brasil e uma das maiores do mundo, empregando um efetivo de mais de 138 mil policiais nas áreas militar, civil e científica.

Nos municípios, as perspectivas para as empresas que oferecem soluções em segurança também são positivas. Atualmente, 211 cidades paulistas concentram um efetivo de 28 mil guardas civis, que impactam positivamente o setor, visto que as prefeituras investem na busca por novidades e compra de equipamentos modernos para a proteção do patrimônio público.

“O cenário para o segmento de segurança corporativa é promissor no Estado, que concentra 32,1 % do PIB, quase um terço da riqueza nacional, e tem o maior número de empreendimentos, com cerca de 4 milhões de empresas, equivalente a 29.3% do total no Brasil”, ressalta Sergio Jardim, diretor geral da Clarion Events Brasil, organizadora da LAAD Security.

Fonte: LAAD Security

 

FGV indica melhora de expectativas na economia

May 18, 2016 | Posted by in Notícias | Comments Off

O Indicador Antecedente Composto da Economia (Iace) para o Brasil aumentou 1,2%, em abril, segundo o levantamento feito pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV), em conjunto com o The Conference Board (TCB), instituição norte-americana. Foi a terceira alta seguida após subir 1,1%, em março, e 02%, em fevereiro.

Seis dos oito componentes analisados contribuíram para esse avanço: a taxa de swap de 360 dias, os índices de expectativas das Sondagens da Indústria e de Serviços, o Ibovespa, o índice de Produção Industrial de Duráveis e o Quantum de exportações.

O Iace permite uma comparação dos ciclos econômicos do Brasil com os de outros 11 países e regiões onde também é feita a pesquisa pelo The Conference Board: China, Estados Unidos, Zona do Euro, Austrália, França, Alemanha, Japão, México, Coréia, Espanha e Reino Unido.

O Indicador Coincidente Composto da Economia (ICCE) do Brasil, que faz parte da pesquisa em torno das condições econômicas atuais, teve crescimento de 0,1% em abril, registrando 98,0 pontos, revertendo as baixas registradas em março (-0,1%) e fevereiro (-0,6%).

O economista Paulo Picchetti, do Ibre/FGV, justificou que o resultado reflete um comportamento de melhora de expectativas. “O Iace manteve, em abril, a tendência positiva dos dois meses anteriores, refletindo a melhora da maior parte de seus componentes de expectativas, ao passo que o ICCE continua apresentando variações em torno da estabilidade na margem”, disse, por meio de nota.

Essa melhora, segundo destacou, é consequência da transição política em um “cenário de redução das incertezas de curto prazo”.

Fonte: Agência Brasil

Publicado em 17/05/2016

Ministro da Justiça quer estender ações de segurança pública de SP para o país

May 18, 2016 | Posted by in Notícias | Comments Off

O ministro da Justiça e Cidadania, Alexandre de Moraes, disse hoje (17) que a redução de homicídios e crimes violentos no estado de São Paulo, do qual era secretário de Segurança, se deve à garantia de recursos pelo governador Geraldo Alckmin e à atuação “dentro da lei, mas com firmeza”. O ministro defendeu a extensão de programas de segurança pública que deram certo em São Paulo para todo o país.

“Vamos levar os bons frutos do governo do estado de São Paulo para o Brasil todo. Vamos levar nosso plano de combate aos homicídios para todo o Brasil. Não é possível que continuem morrendo mais de 50 mil pessoas por ano vítimas de homicídio”, disse Moraes ao entregar o cargo de secretário de Segurança Pública do Estado de São Paulo para o procurador de Justiça Mágino Alves Barbosa Filho.

O novo secretário estadual disse que pretende contar com a ajuda do governo federal para implantar projetos que antes não tinham apoio do Ministério de Justiça. “Hoje podemos ter certeza de que quando estivermos fazendo uma proposta o governo federal saberá que é para melhorar. Sabemos que com Moraes teremos um relacionamento que efetivamente nunca chegou a existir com o Ministério da Justiça.”

Entre os pontos a serem aprimorados, Barbosa Filho destacou o maior controle das fronteiras. “Precisamos diminuir a entrada de armamento pesado no país e buscar parcerias que cisem a isso. Por exemplo, a parceria entre as policias que possibilitem melhor patrulhamento nas estradas para evitar a entrada indiscriminada de armas no país. Podemos estabelecer várias parcerias e colocar tropas especializadas em apoio para operações conjuntas. Isso será objeto de estudo”.

Fonte: Agência Brasil

Publicado em 17/05/2016

Robô antibombas vai auxiliar equipes de segurança da Rio 2016

May 18, 2016 | Posted by in Notícias | Comments Off

Um robô antibombas de última geração vai auxiliar as equipes de segurança que vão atuar nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016.

O equipamento norte-americano foi doado ao governo do Rio em 2013 pela Secretaria Extraordinária de Segurança para Grandes Eventos, do Ministério da Justiça, e já foi utilizado pela polícia fluminense durante a Copa do Mundo.

De acordo com o técnico em explosivos da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (Core) da Polícia Civil, Helison Brito, o iRobot, como é conhecido, é um equipamento articulado, com uma câmera acoplada na ponta, e recursos tecnológicos para escanear supostos artefatos explosivos; removê-los do local ou desativá-los com um canhão de ruptor, ferramenta que dispara um tiro de água. “Assim reduzimos os riscos durante a operação e garantimos mais segurança para o técnico de explosivos e a população durante o desarme do artefato”, disse.

Na semana passada, a Core participou de uma simulação de ataque terrorista à bomba na plataforma da Rodoviária Novo Rio. A operação teve o apoio do Corpo de Bombeiros, do Batalhão de Policiamento em Áreas Turísticas (BPTur) e da concessionária Novo Rio, que administra o terminal rodoviário.

Segundo Brito, em atividades como essa, os agentes reproduzem um contexto adaptado à realidade brasileira. “Nós confeccionamos um artefato sem explosivo e seguimos o procedimento padrão: isolamento da área, articulação com outras forças estaduais e nacionais quando necessário, e escolha de equipamentos como roupa antibombas, raios-X ou o próprio iRobot de acordo com a complexidade para garantir a segurança da operação, simulando uma ação real.”

Fonte: Agência Brasil

Publicado em 17/05/2016

Secretaria Nacional de Segurança Pública lança estudo para redução de homicídios

May 18, 2016 | Posted by in Notícias | Comments Off

A Secretaria Nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça (Senasp/MJ) e o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) lançaram hoje (11), em Brasília, o estudo Indicadores Multidimensionais de Educação e Homicídios nos Territórios Focalizados pelo Pacto Nacional pela Redução de Homicídios.

O documento tem o objetivo de apresentar o papel central que a educação desempenha para mitigar a criminalidade violenta. Para isso, foi feito um mapeamento das condições educacionais nas escolas e nos bairros em que se observou a incidência de homicídios em 2014, dentre os 81 municípios que são o foco do Pacto Nacional de Redução de Homicídios e que concentravamm 48,6% dos homicídios do país naquele ano.

O técnico de planejamento e pesquisa do Ipea e responsável pelo estudo, Daniel Cerqueira, falou sobre a importância da redução de homicídios. “A cada ano temos 65 mil homicídios. O  Brasil responde por mais de 10% do total de homicídios do planeta. A ideia de que prender, encarcerar e colocar a polícia para matar os bandidos não resolve. Dentro dos condicionantes que levam o indivíduo ao caminho do crime há uma pedra angular que se chama educação. Educação é a grande peça transformadora para evitar que as crianças sejam os bandidos de amanhã”.

Segundo a secretária nacional de Segurança Pública, Regina de Luca, são necessárias políticas sociais para combater à criminalidade. “Nós não temos ainda no Brasil algo comparável em termos de homicídio, temos estados que registram ocorrências, mas podem ter morrido duas ou três mortes em uma ocorrência. Já ficou registrado na nossa cabeça que segurança pública não se faz só com órgãos de polícia. Nessa linha, de abrir os horizontes para trabalhar com segurança pública, uma delas é trabalhar com políticas sociais e a principal é a educação”, disse.

Publicado em 11/05/2016

Em ano desafiador, LAAD Security surpreende pela qualificação de público

Apr 18, 2016 | Posted by in Notícias | Comments Off

Em 2018, o evento será realizado pela primeira vez em São Paulo, de 24 a 26 de abril, em um dos mais modernos pavilhões de exposições do país.

A edição 2016 da LAAD Security – Feira Internacional de Segurança Pública e Corporativa recebeu entre os dias 12 e 14 de abril, mais de 8.450 mil profissionais do Brasil e da América Latina, no Rio de Janeiro, para discutir as principais tendências, fomentar o intercâmbio de tecnologias e incentivar a integração entre segurança pública e segurança privada. Além da feira, o evento promoveu o Programa de Delegações Oficiais, que recebeu 14 autoridades de oito países da América Latina; o Programa VIP, que colocou frente a frente empresas expositoras e os principais compradores dos setores segurança pública e corporativa e o V Seminário de Segurança LAAD. Em 2018, a LAAD Security será realizada, pela primeira vez, em São Paulo (SP).

“A LAAD 2016, segundo os expositores, atingiu os seus principais objetivos, confirmando a qualidade do evento. A feira contou com expressiva presença de autoridades e delegados oficiais de oito países. Para um ano desafiador, ficamos positivamente surpresos com o volume e qualificação do público visitante. Os temas debatidos no seminário estavam bastante alinhados com o momento do País e superaram as expectativas dos congressistas”, diz Sergio Jardim, diretor geral da Clarion Events Brasil, organizadora da LAAD Security.

O evento, já na sua solenidade de abertura, serviu de palco para o anúncio exclusivo de uma importante iniciativa do setor. O presidente da Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de Defesa e Segurança – ABIMDE, Frederico Aguiar, apresentou aos mais de 350 presentes o “Pacto pela Vida”, em parceria com o Ministério da Defesa. A iniciativa, que pretende criar um fórum permanente de discussão entre governo, indústria e sociedade civil, tem como objetivo unir forças em âmbito nacional para discussão, formulação e aperfeiçoamento de políticas públicas de incentivo às empresas locais e de redução da assimetria econômica em relação à indústria estrangeira. “Existe muita demanda no Brasil por tecnologia de segurança de ponta, mas, quando a polícia precisa de algum novo equipamento com rapidez, recorre a empresas estrangeiras. Os produtos brasileiros custam cerca de 40% a mais que os estrangeiros, por causa da carga tributária”, explicou Aguiar.

A secretária-geral da Secretaria de Produtos da Defesa (Seprod) do Ministério da Defesa, Perpétua Almeida, também defendeu na LAAD Security a importância de se incentivar que os agentes de segurança nacional comprem mais da indústria brasileira e anunciou que a Seprod está articulando a criação de um grupo de trabalho para discutir importação e exportação do setor, do qual participarão diversos órgãos, como o Ministério da Justiça, o Ministério do Desenvolvimento e Comércio Exterior e o Ministério da Ciência e Tecnologia, junto da Finep. “A ideia é fazer com que todo o estado fale o mesmo idioma. Quando se incentiva a indústria de defesa e de segurança, se incentiva também a pesquisa em alta tecnologia. E isso não pode ser função só do Ministério da Defesa”, argumentou.

A LAAD Security tem o apoio de órgãos governamentais como o Ministério da Justiça e a Polícia Federal. A exemplo das edições anteriores, o evento contou, ainda, com uma série de reuniões dos principais colegiados de segurança pública do país: Conselho Nacional de Comandantes Gerais das Polícias Militares e dos Corpos de Bombeiros Militares do Brasil (CNCG-PM/CBM), Conselho Nacional de Chefes de Polícia Civil (CONCPC), Colégio Nacional de Secretários de Segurança Pública (CONSESP), Conselho Nacional dos Corpos de Bombeiros Militares do Brasil (LIGABOM), Conselho Nacional de Perícia Criminal (Perícia Criminal), e Departamento da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

No evento, o Conselho Nacional de Perícia Criminal foi representado pela sua presidente, a Dra. Rejane da Silva Sena Barcelos. Para ela, a oportunidade de contatos e troca de experiências que o evento proporciona ajuda a minimizar a distância e a diversidade que existe entre as polícias no Brasil, especialmente pelo fato de cada Estado ter uma realidade. “A perícia criminal nacional tem crescido muito graças ao apoio da Secretaria Nacional de Segurança Pública e da LAAD Security. Desde 2011 eu participo das reuniões que acontecem nas LAADs e o crescimento é inigualável”, frisou.

Exposição – Nos três dias de evento cerca de 100 marcas nacionais e internacionais, que fornecem tecnologias, equipamentos e serviços para Segurança Pública, Forças Policiais, Forças Especiais, Forças Armadas, Law Enforcement, Homeland Security e gestão de segurança de grandes corporações, concessionárias de serviços e infraestrutura crítica do Brasil e América Latina, estavam no evento. Elas apresentaram ao público soluções em autenticação, controle de acesso e vigilância; emergência, salvamento e resgate; equipamentos pessoais e táticos; cyber security; ópticos e optrônicos; munição e armamento; perícia criminal e forense; transmissão e comunicação; veículos; entre outras.

No estande da Hytera, por exemplo, foi possível conhecer e experimentar em tempo real o funcionamento do Hytera Smart Dispatch, sistema de gestão de frota que permite o gerenciamento de todos os rádios de uma empresa. O software aceita qualquer rádio com padrão DNP e permite o monitoramento das rotas e conversas executadas pelo equipamento. Lançamento da empresa no evento, o rádio Hytera 21P também está disponível para demonstração. O equipamento traz como vantagem o tamanho mais fino em relação a outros do mercado e pode ser usado, entre outras aplicações, em policiamento ostensivo e também velado. Para o vice-presidente da Hytera Brasil, Ricardo Bovo, a LAAD é uma excelente oportunidade de colocar os clientes em contato com os produtos da empresa. “Essa é uma feira em que mostramos o que podemos oferecer aos clientes. Temos muitas forças interessadas em soluções de comunicação e podemos atender a todos os tipos de orçamento”, afirmou Bovo.

A japonesa NEC Corporation, que participou pela primeira vez da feira, foi uma das que se especializou em monitoramento e segurança virtual. Seu programa de reconhecimento facial é considerado o melhor do mundo pelo instituto americano National Institute of Standards and Technology (Nist) e está integrado a um sistema desenvolvido pela empresa que permite o monitoramento de toda a internet, incluindo a Dark Web, e o rápido cruzamento de dados para localizar possíveis criminosos e ameaças em tempo real. “Nosso objetivo é ajudar a comunidade local e os agentes responsáveis por garantir a segurança no país. Muitas agências têm grandes bases de dados e não sabem o que fazer com eles”, explicou o diretor da Divisão de Estratégia em Segurança Cibernética da NEC, Seiji Tokunaga.

Já a Unisys apresentou na LAAD Security suas soluções para prevenção de ataques virtuais. A empresa lançou na feira uma nova tecnologia de proteção de dados: a técnica de micro segmentação, que permite isolar sistemas e criar perímetros de segurança para minimizar perdas financeiras causadas por ataques cibernéticos ou vazamento de dados. Para o responsável por Práticas de Segurança da Unisys para a América Latina, Leonardo Carissimi, o País precisa estar preparado para enfrentar a questão. “O Brasil hoje figura entre os países mais atingidos por crimes cibernéticos. Isso afeta não só a infraestrutura de segurança pública, mas também empresas”, afirmou.

A Thales, tradicional expositora da LAAD Defence & Security, participou pela primeira vez da LAAD Security realizou encontros com agentes públicos de todo o País, como com os secretários de segurança pública de 17 estados e 21 comandantes e delegados de Polícias Militares e Corpos de Bombeiro. “A feira tem um público dirigido e selecionado, por isso é possível encontrar pessoas com poder decisório. Também nos surpreendeu encontrar representantes do mercado privado, que nos abriram a possibilidade para dois novos negócios”, comemorou o gerente comercial da divisão de Segurança da Thales Brasil, Fábio Fernandes.

Além das soluções tecnológicas, a presença de estandes da Polícia Civil e da Polícia Militar também chamou a atenção do público da LAAD Security 2016. “Foi muito interessante interagir com as as polícias aqui na feira. Foi uma oportunidade de ter contato e conversar com esses profissionais, o que é muito difícil de acontecer quando eles estão na rua em serviço”, afirmou Pablo Castellani, do setor de segurança pública.

Visitação – Para os expositores, o público selecionado da LAAD Security 2016 foi um dos pontos altos do evento. Apesar do momento adverso pelo qual o País passa, a demanda e o interesse nos serviços e produtos oferecidos pelas empresas expositoras da feira superou as expectativas. “Veio um público bastante interessado, que conhecia nossos sistemas, não era visitante típico de feira, que passa só para olhar. O movimento e o volume de pessoas surpreendeu”, afirmou Frederico Bonincontro, diretor de vendas para a América Latina da Cellebrite, fornecedora de tecnologias forenses e investigativas de dados de dispositivos móveis.

Para a Saab, empresa que oferece soluções de inteligência e em segurança pública e civil, a sensação não foi diferente. “Estamos muito satisfeitos, o evento foi bastante movimentado e, além da presença de agentes de organizações de segurança pública do Brasil, tivemos também visitantes de outros países, o que não esperávamos. Pudemos identificar algumas oportunidades de negócio e temos boas perspectivas no Brasil e fora dele”, comemorou Frederik Hillbom, diretor de vendas da empresa.

“O que nos impressionou nesta edição da LAAD Security foi a qualificação e o conhecimento técnico da visitação. Fomos visitados por profissionais com poder de decisão e demos inicio a conversas que têm grande potencial de evoluírem”, disse o gerente comercial da AVIBRAS, que levou para a feira a nova viatura Guara 4WS, desenvolvida integralmente pela empresa. Com capacidade para cinco tripulantes, a viatura tem elevado nível de proteção e agilidade e extrema mobilidade com tração 4×4 e direção nas quatro rodas. O veículo pode ser empregado em operações especiais de forças de segurança em área urbana, mas devido à sua versatilidade pode também ser aplicada a ambientes rurais.

A VMI Sistemas de Segurança também ficou satisfeita com o resultado da feira. “Nosso público alvo está aqui e fizemos bons contatos. Muita gente já conhecia nosso produto, mas ainda não tinha tido oportunidade de ver de perto. Trouxemos dois equipamentos desenvolvidos para uso por IMLs e geramos demanda para um deles, o Flatscan”, contou Jonatas Leite, diretor executivo da VMI. Outra que saiu da LAAD com negócios em vista foi a Hexagon, empresa que fornece tecnologias da informação. “Participamos de reunião do Conselho Nacional de Comandantes Gerais – CNCG, o que foi muito importante para falar diretamente com comandantes de diferentes estados. Viemos para tentar fazer negócios e gerar demanda, e a gente conseguiu isso”, explicou Douglas Piller, gerente comercial da empresa.

Para algumas participantes, a LAAD Security 2016 possibilitou o fechamento de contratos durante o próprio evento e gerou oportunidades de venda para outros países. “O saldo foi bem positivo. Conseguimos ótimos contatos para exportação e fechamos aqui, no próprio estande, a entrega de equipamentos para um novo cliente, de um país da América Latina”, revelou Luciana Ferraz, supervisora comercial da Flash Engenharia, empresa de sinalizadores visuais.

Outro expositor que fechou contrato de fornecimento para outros países foi a Condor, empresa brasileira de tecnologias não-letais que acaba de completar 30 anos de existência. “Ficamos surpresos pela qualidade do público e o movimento, por conta do momento atual no Brasil e o mundo. E surgiram dois grandes negócios internacionais que não estávamos esperando”, celebrou o fundador e presidente do conselho da Condor, Carlos Erane de Aguiar.

Preocupados em incrementar seus sistemas de segurança, representantes de prefeituras também marcaram presença na feira. O assessor especial de políticas públicas da prefeitura de Belfort Roxo, Carlos Pinheiro, compareceu ao segundo dia do evento em busca de serviços de câmera de vigilância. “Estamos montando um centro e controle operacional na cidade e estou aqui em busca das melhores soluções de equipamento, especialmente câmeras de vigilância”, contou.

O gestor comercial da Forbin – Academia de Formação de Vigilantes, Flavio Cesar Silva de Freitas, veio em busca de inovação e tecnologia na área de segurança. “Quero levar esse conhecimento para a academia e compartilhar com os novos vigilantes que estão entrando no mercado. Chamou-me à atenção a quantidade de ofertas de soluções de interface e de inteligência”, afirmou.

A funcionária da Caixa Econômica e aluna da Escola Superior de Guerra (ESG), Andréa Franco, também buscava ideias que pudessem ser aplicadas pelo departamento em que trabalha e saiu do evento satisfeita, contou.

Seminário – Paralelamente a feira também foi realizado o V Seminário de Segurança LAAD, evento dividido em três módulos. No primeiro, sobre o Panorama Geral de Segurança, foram abordados temas como “Gerenciamento de Crises, Grandes Eventos e Aglomerações” e “Estratégias de Cyber Security e Guerra da Informação”.

O assessor do Gabinete Militar do Governo do Rio de Janeiro, coronel Frederico Caldas, o superintendente para Grandes Eventos da Secretaria de Estado de Defesa Civil e Corpo de Bombeiros Militar do Rio de Janeiro, coronel Wanius de Amorim, e o gerente geral de Integração e Segurança das Instalações do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, falaram da importância do planejamento, da análise de riscos e da integração do poder público e de diferentes forças para uma boa implementação e execução de um plano de segurança de eventos de grande porte. “Nenhuma instituição sozinha é capaz de dar conta de um grande evento. A integração é chave fundamental”, defendeu Caldas.

O temário do segundo módulo, de Segurança Pública, teve palestras como “Ações da SEDEC/RJ para Redução dos Riscos de Desastres” e “Terrorismo Internacional: Questões de Interesse para o Brasil e para as Olimpíadas Rio 2016”, além de um painel com os Comandantes da PM de vários Estados. A apresentação do coordenador do Instituto de Pesquisa de Economia Aplicada – Ipea, Helder Ferreira sobre “Violência e segurança pública em 2023: cenários exploratórios e planejamento prospectivo”, baseada em estudo publicado ano passado sobre violência no país foi um pontos altos do evento.

O Secretário Adjunto de Segurança Pública do Acre, Ricardo Brandão, esteve presente à palestra e elogiou a apresentação. “Foi muito ilustrativo para que polícias e secretarias de segurança pública possam pensar políticas públicas a partir de estudos como esse”, defendeu.

A LAAD abriu espaço também no temário de Segurança Pública para um painel com os Comandantes da PM de vários estados do país. O encontro contou com a presença do Comandante Geral da Polícia Militar do Estado de São Paulo, Ricardo Gambaroni; do Coronel da Polícia Militar e Comandante Geral da Polícia Militar do estado do Rio de Janeiro, Edison Duarte dos Santos Junior; Coronel da Polícia Militar e Comandante Geral da Polícia Militar do Espírito Santo, Marco Antônio Nascimento e do Coronel da Polícia Militar e Comandante Geral da Polícia Militar da Bahia, Anselmo Brandão.

No último dia, durante o módulo de Segurança Corporativa, o público conferiu a palestra “Itaipu binacional: um modelo singular de segurança de infraestrutura elétrica crítica”, ministrada pelo Superintendente de Segurança Empresarial de Itaipu, o Coronel Rogel Abib Zattar.

“Trabalho na área de segurança corporativa e hoje foi um dos dias mais interessantes do seminário. Foi curioso perceber na palestra que em Angra temos os mesmos procedimentos e enfrentamos as mesmas dificuldades de segurança de áreas estratégicas”, avalia o supervisor de proteção física da Central Nuclear de Angra, Gilberto Abreu, que assistiu à apresentação sobre Itaipu.

A parte da tarde trouxe dois debates importantes. O primeiro foi o painel “Prevenção a fraude e integração entre áreas nas grandes empresas”, com o diretor de Safety & Security no Brasil da Laureate International Universities, Flavio Ainbinder, que analisou a necessidade de as corporações implementarem programas de prevenção e combate a fraudes. “Precisamos conscientizar as empresas sobre a importância dessa área. A ética e a prevenção deveriam fazer parte do cotidiano das corporações. Para isso, é imprescindível focar na profissionalização e buscar gente com domínio de processos e procedimentos da área, pois não há mais espaço para amadorismo”, defendeu Ainbinder.

Na sequência, o Subcomandante do 9º Batalhão da PM do Espírito Santo, o Major Marsuel Botelho Riani, falou sobre “Uso de técnicas não-letais em segurança corporativa (terceirizada e orgânica)”, detalhando a legislação atual sobre o assunto, além de exemplificar que tipo de equipamentos são permitidos e como atuar de maneira adequada. Presente na plateia, o agente de segurança do Paraná, Nandro Cunha, afirmou que a experiência foi positiva. “Na área em que atuo, procuramos nos manter atualizados, então é bom ter conhecimento das novas tecnologias, que são pertinentes no controle de população carcerária”, avaliou.

Fechando a programação, os congressistas conferiram ainda apresentações sobre controle e regulação pública de segurança privada, processo de certificação para gestão de riscos e segurança da informação, interface entre segurança corporativa e da informação em ações anticorrupção, e prevenção e monitoramento de danos à propriedade privada.

Delegações – A LAAD Security 2016 promoveu a visita das delegações da Argentina, Chile, Colômbia, Equador, Guatemala, Nicarágua, Uruguai e República Dominicana para que pudessem conhecer as principais tecnologias e tendências em estratégias de segurança pública.

Para o Coronel de Infantaria da Guatemala, Julio Alberto Sousa Lainfiesta, a LAAD Security tem sido uma oportunidade única de conhecer tecnologias com as quais ainda não tinha tido contato. “Estou me atualizando sobre as mais modernas tecnologias de segurança e assistência. Conheci alguns equipamentos pela primeira vez, como um escâner 3D e um bloqueador de sinal de celular que permite impedir a atuação de criminosos, ao mesmo tempo em que as equipes de segurança mantêm a comunicação entre si”, contou.

Na mesma linha de raciocínio, o General Alfredo Lagos, da Carabineros de Chile avalia: “este evento é fundamental porque promove a interação de países com realidades muito similares em termos de segurança”, disse. “Esta troca de experiências e de conhecimentos enriquece sobremaneira, porque além da tecnologia que está sendo apresentada aqui, temos a oportunidade de fundamentar nosso conhecimento com modelos de operações de sucesso. A LAAD Security nos permite trabalhar de forma cooperativa, o que é fundamental para a América Latina”, avaliou.

LIGABOM – “As reuniões do Conselho Nacional dos Corpos de Bombeiros do Brasil – LIGABOM realizadas nos três dias da LAAD Security contaram com grande adesão dos conselheiros, o que enriqueceu muito o encontro”. A avaliação foi feita pelo o Coronel Carlos Helbinger Junior, Comandante Geral dos Corpos de Bombeiros Militares do Estado de Goiás e presidente da entidade que considerou a estrutura logística oferecida pela equipe organizadora da LAAD determinante para o êxito dos encontros.

O comandante enfatizou que as reuniões organizadas pelo conselho são extremamente produtivas pois promovem a integração entre as diferentes realidades vividas pelos bombeiros militares em todo o país. “Ao interagir podemos adaptar soluções encontradas por um estado em outras partes do país. Além disso, estar em eventos como a LAAD Security nos permite entrar em contato com o que há de mais moderno em equipamentos e tecnologias para a nossa operação.

LAAD 2018 – Embora o mercado de segurança pública e corporativa tenha um novo encontro marcado no Rio de Janeiro, de 4 a 7 de abril de 2017, durante a LAAD Defence & Security, a cidade de São Paulo será a sede da quarta edição da LAAD Security. O evento acontecerá de 24 a 26 de abril de 2018 no São Paulo Expo, que é um dos mais modernos pavilhões de exposições do país.

Como os setores de Segurança Pública e Corporativa também estão contemplados no evento maior – a LAAD Defence & Secutity, que acontece em anos ímpares -, a Clarion Events optou por realizar a LAAD Security na capital de São Paulo, estado que responde pelo maior orçamento de Segurança Pública do País, com 24,8 bilhões previstos para serem aplicados este ano em áreas como policiamento, defesa civil, informação e inteligência.

O Estado conta ainda com a maior força policial do Brasil e uma das maiores do mundo, empregando um efetivo de mais de 138 mil policiais nas áreas militar, civil e científica. Nos municípios, as perspectivas para as empresas que oferecem soluções em segurança também são positivas. Atualmente, 211 cidades paulistas concentram um efetivo de 28 mil guardas civis, que impactam positivamente o setor, visto que as prefeituras investem na busca por novidades e compra de equipamentos modernos para a proteção do patrimônio público.

“O cenário para o segmento de segurança corporativa é promissor no Estado, que concentra 32,1 % do PIB, quase um terço da riqueza nacional, e tem o maior número de empreendimentos, com cerca de 4 milhões de empresas, equivalente a 29.3% do total no Brasil”, conclui Sergio Jardim, diretor geral da Clarion Events Brasil, organizadora da LAAD Security.

Sobre a LAAD Security
A LAAD Security – Feira Internacional de Segurança Pública e Corporativa – reúne empresas nacionais e internacionais que fornecem tecnologias, equipamentos e serviços para Segurança Pública, Forças Policiais, Forças Especiais, Forças Armadas, Law Enforcement, Homeland Security e gestão de segurança de grandes corporações, concessionárias de serviços e infraestrutura crítica do Brasil e América Latina. O evento reuniu mais de 100 marcas apresentando soluções em autenticação, controle de acesso e vigilância; emergência, salvamento e resgate; equipamentos pessoais e táticos; cyber security; ópticos e optrônicos; munição e armamento; perícia criminal e forense; transmissão e comunicação; veículos; entre outras.

Clarion Events
Por mais de 65 anos, a Clarion Events dedica-se à promoção e organização de feiras de negócios, eventos e congressos. Reúne aproximadamente 700 mil pessoas e 12 mil expositores e patrocinadores em mais de 200 eventos realizados ao redor do mundo. A Clarion Events tem presença global – atua em 12 escritórios em 9 países diferentes e está no Brasil desde 2008.

Contatos da Assessoria de Imprensa

Assessoria de Imprensa – LAAD Security – Feira Internacional de Segurança Pública e Corporativa
Conteúdo Empresarial – Comunicação Integrada
11 – 3230-7434 / 13 – 3304.7437 – 3304.7438

Atendimento à Imprensa:
Alessandro Padin
alessandro@conteudoempresarial.com.br
13 – 99111.0663
SKYPE: alessandro_padin

Valeria Bursztein
valeria@conteudoempresarial.com.br
11 – 99104-2031
SKYPE: vbursztein

Publicado em 14/04/2016

Último dia da LAAD Security foca em segurança corporativa

Apr 18, 2016 | Posted by in Notícias | Comments Off

Visitação qualificada surpreende expositores e impacta positivamente a geração de negócios

A LAAD Security 2016 – Feira Internacional de Segurança Pública e Corporativa encerrou nesta quinta-feira superando a expectativa dos organizadores e dos profissionais que estiveram no Riocentro esta semana. O destaque do dia foi a programação dedicada à segurança corporativa. Agentes das áreas pública e privada discutiram temas relevantes ao setor, como regulação e controle de segurança privada, uso de técnicas não letais em segurança corporativa e prevenção a fraudes em grandes empresas.

Os debates durante o último dia da programação do V Seminário de Segurança LAAD ofereceram à plateia uma oportunidade de se atualizar sobre aspectos tecnológicos, legais e estratégicos do setor de segurança corporativa, e também possibilitaram a troca de experiências entre profissionais. Na parte da manhã, o destaque foi a palestra “Itaipu binacional: um modelo singular de segurança de infraestrutura elétrica crítica”, ministrada pelo Superintendente de Segurança Empresarial de Itaipu, o Coronel Rogel Abib Zattar.

“Trabalho na área de segurança corporativa e hoje foi um dos dias mais interessantes do seminário. Foi curioso perceber na palestra que em Angra temos os mesmos procedimentos e enfrentamos as mesmas dificuldades de segurança de áreas estratégicas”, avalia o supervisor de proteção física da Central Nuclear de Angra, Gilberto Abreu, que assistiu à apresentação sobre Itaipu.

A parte da tarde trouxe dois debates importantes. O primeiro foi o painel “Prevenção a fraude e integração entre áreas nas grandes empresas”, com o diretor de Safety & Security no Brasil da Laureate International Universities, Flavio Ainbinder, que analisou a necessidade de as corporações implementarem programas de prevenção e combate a fraudes. “Precisamos conscientizar as empresas sobre a importância dessa área. A ética e a prevenção deveriam fazer parte do cotidiano das corporações. Para isso, é imprescindível focar na profissionalização e buscar gente com domínio de processos e procedimentos da área, pois não há mais espaço para amadorismo”, defende Ainbinder.

Na sequência, o Subcomandante do 9o Batalhão da PM do Espírito Santo, o Major Marsuel Botelho Riani, falou sobre “Uso de técnicas não-letais em segurança corporativa (terceirizada e orgânica)”, detalhando a legislação atual sobre o assunto, além de exemplificar que tipo de equipamentos são permitidos e como atuar de maneira adequada. Presente na plateia, o agente de segurança do Paraná, Nandro Cunha, afirmou que a experiência foi positiva. “Na área em que atuo, procuramos nos manter atualizados, então é bom ter conhecimento das novas tecnologias, que são pertinentes no controle de população carcerária”, avalia.

A programação do dia teve ainda apresentações sobre controle e regulação pública de segurança privada, processo de certificação para gestão de riscos e segurança da informação, interface entre segurança corporativa e da informação em ações anticorrupção, e prevenção e monitoramento de danos à propriedade privada.

Diversificação de expositores enriqueceu experiência dos visitantes
Ao longos dos três dias, a LAAD Security 2016 recebeu um público formado por agentes públicos e profissionais do setor. Entre eles, estava o gestor comercial da Forbin – Academia de Formação de Vigilantes, Flavio Cesar Silva de Freitas, que veio em busca de inovação e tecnologia na área de segurança. “Quero levar esse conhecimento para a academia e compartilhar com os novos vigilantes que estão entrando no mercado. Chamou-me à atenção a quantidade de ofertas de soluções de interface e de inteligência”, afirmou.

A funcionária da Caixa Econômica e aluna da Escola Superior de Guerra (ESG), Andréa Franco, também veio à procura de ideias que possam ser aplicadas pelo departamento em que trabalha e saiu do evento satisfeita.

Além das soluções tecnológicas, a presença de estandes da Polícia Civil e da Polícia Militar também chamou a atenção do público da LAAD Security 2016. “Foi muito interessante interagir com as as polícias aqui na feira. Foi uma oportunidade de ter contato e conversar com esses profissionais, o que é muito difícil de acontecer quando eles estão na rua em serviço”, afirmou Pablo Castellani, do setor de segurança pública.

Reuniões da LIGABOM supera expectativas
“As reuniões do Conselho Nacional dos Corpos de Bombeiros do Brasil – LigaBom realizadas nos três dias da LAAD Security contaram com grande adesão dos conselheiros, o que enriqueceu muito o encontro”. A avaliação foi feita pelo o Coronel Carlos Helbinger Junior, Comandante Geral dos Corpos de Bombeiros Militares do Estado de Goiás e presidente da entidade que considerou a estrutura logística oferecida pela equipe organizadora da LAAD determinante para o êxito dos encontros..

O comandante enfatizou que as reuniões organizadas pela LigaBom são extremamente produtivas pois promovem a integração entre as diferentes realidades vividas pelos bombeiros militares em todo o país. “Ao interagir podemos adaptar soluções encontradas por um estado em outras partes do país. Além disso, estar em eventos como a LAAD Security nos permite entrar em contato com o que há de mais moderno em equipamentos e tecnologias para a nossa operação.

Expositores comemoram resultados na 3ª edição da LAAD Security
Para os expositores, o público selecionado da LAAD Security 2016 foi um dos pontos altos do evento. Apesar do momento adverso pelo qual o País passa, a demanda e o interesse nos serviços e produtos oferecidos pelas empresas expositoras da feira superou as expectativas. “Veio um público bastante interessado, que conhecia nossos sistemas, não era visitante típico de feira, que passa só para olhar. O movimento e o volume de pessoas surpreendeu”, afirmou Frederico Bonincontro, diretor de vendas para a América Latina da Cellebrite, fornecedora de tecnologias forenses e investigativas de dados de dispositivos móveis.

Para a Saab, empresa que oferece soluções de inteligência e em segurança pública e civil, a sensação não foi diferente. “Estamos muito satisfeitos, o evento foi bastante movimentado e, além da presença de agentes de organizações de segurança pública do Brasil, tivemos também visitantes de outros países, o que não esperávamos. Pudemos identificar algumas oportunidades de negócio e temos boas perspectivas no Brasil e fora dele”, comemorou Frederik Hillbom, diretor de vendas da empresa.

“O que nos impressionou nesta edição da LAAD Security foi a qualificação e o conhecimento técnico da visitação. Fomos visitados por profissionais com poder de decisão e demos inicio a conversas que têm grande potencial de evoluírem”, disse o gerente comercial da AVIBRAS, que levou para a feira a nova viatura Guara 4WS, desenvolvida integralmente pela empresa. Com capacidade para cinco tripulantes, a viatura tem elevado nível de proteção e agilidade e extrema mobilidade com tração 4×4 e direção nas quatro rodas. O veículo pode ser empregado em operações especiais de forças de segurança em área urbana, mas devido à sua versatilidade pode também ser aplicada a ambientes rurais.

A VMI Sistemas de Segurança também ficou satisfeita com o resultado da feira. “Nosso público alvo está aqui e fizemos bons contatos. Muita gente já conhecia nosso produto, mas ainda não tinha tido oportunidade de ver de perto. Trouxemos dois equipamentos desenvolvidos para uso por IMLs e geramos demanda para um deles, o Flatscan”, contou Jonatas Leite, diretor executivo da VMI. Outra que saiu da LAAD com negócios em vista foi a Hexagon, empresa que fornece tecnologias da informação. “Participamos de reunião do Conselho Nacional de Comandantes Gerais – CNCG, o que foi muito importante para falar diretamente com comandantes de diferentes estados. Viemos para tentar fazer negócios e gerar demanda, e a gente conseguiu isso”, explicou Douglas Piller, gerente comercial da empresa.

Para algumas participantes, a LAAD Security 2016 possibilitou o fechamento de contratos durante o próprio evento e gerou oportunidades de venda para outros países. “O saldo foi bem positivo. Conseguimos ótimos contatos para exportação e fechamos aqui, no próprio estande, a entrega de equipamentos para um novo cliente, de um país da América Latina”, revelou Luciana Ferraz, supervisora comercial da Flash Engenharia, empresa de sinalizadores visuais. Outro expositor que fechou contrato de fornecimento para outros países foi a Condor, empresa brasileira de tecnologias não-letais que acaba de completar 30 anos de existência. “Ficamos surpresos pela qualidade do público e o movimento, por conta do momento atual no Brasil e o mundo. E surgiram dois grandes negócios internacionais que não estávamos esperando”, celebrou o fundador e presidente do conselho da Condor, Carlos Erane de Aguiar.

“A LAAD 2016, segundo os expositores, atingiu os seus principais objetivos, confirmando a qualidade do evento. A feira contou com expressiva presença de autoridades e delegados oficiais de oito países. Para um ano desafiador, ficamos positivamente surpresos com o volume e qualificação do público visitante. Os temas debatidos no seminário estavam bastante alinhados com o momento do País e superaram as expectativas dos congressistas”, concluiu Sergio Jardim, diretor geral da Clarion Events Brasil, organizadora da LAAD Security.

Contatos da Assessoria de Imprensa

Assessoria de Imprensa – LAAD Security – Feira Internacional de Segurança Pública e Corporativa
Conteúdo Empresarial – Comunicação Integrada
11 – 3230-7434 / 13 – 3304.7437 – 3304.7438

Atendimento à Imprensa:
Alessandro Padin
alessandro@conteudoempresarial.com.br
13 – 99111.0663
SKYPE: alessandro_padin

Valeria Bursztein
valeria@conteudoempresarial.com.br
11 – 99104-2031
SKYPE: vbursztein

Publicado em 14/04/2016

Terrorismo e ataques cibernéticos são pauta do segundo dia da LAAD Security 2016

Apr 14, 2016 | Posted by in Notícias | Comments Off

Novas tecnologias de monitoramento e prevenção de incidentes foram apresentadas ao mercado
Especialistas afirmam em palestras durante o evento que a cooperação entre países sulamericanos é estratégica
Estratégias de controle de conteúdos na intranet são frente de investimentos

O combate ao terrorismo e à prevenção a ataques cibernéticos deram o tom do segundo dia da LAAD Security 2016 – Feira Internacional de Segurança Pública e Corporativa. Com o crescimento do número de crimes cometidos por hackers e de ataques terroristas coordenados através da internet tem aumentado a preocupação de agentes públicos e privados do País com relação à necessidade de monitoramento de possíveis ameaças e implantação de sistemas eficazes de segurança.

De olho no mercado especializado no assunto, empresas do ramo de tecnologia da informação apresentaram durante a LAAD Security 2016 soluções tecnológicas que podem auxiliar agentes governamentais e empresas privadas a se protegerem de possíveis ameaças. O dia também foi marcado por discussões sobre segurança pública e pela presença de delegações estrangeiras.

Terrorismo e ameaças virtuais
Na palestra “Terrorismo internacional: questões de interesse para o Brasil e para as Olimpíadas Rio 2016”, parte dos eventos de conteúdo da LAAD 2016, o diretor do Departamento de Contraterrorismo da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Luiz Alberto Sallaberry, chamou a atenção para o crescente aperfeiçoamento das estratégias do Estado Islâmico de recrutar seguidores e ordenar atentados pelas redes sociais e o risco ao qual o Brasil está exposto atualmente.

“A internet é o mecanismo de atuação cada vez mais usado pelo grupo e, por isso, aumentaram os riscos de ataques no País. As facilidades migratórias do Brasil e a vinda de refugiados de países como a Síria e o Iraque também podem facilitar esse tipo de ação”, explicou Sallaberry. Para reduzir a possibilidade de atentados, a Abin vem trabalhando na sensibilização de agentes públicos e da sociedade civil para estabelecer redes de detecção antecipada de ameaça. “Se não houver integração entre os diferentes órgãos governamentais, as forças policiais e as empresas, não haverá sucesso”, complementa.

Como consequência, cresce também o interesse em sistemas de monitoramento, vigilância e segurança virtual. Segundo dados da consultoria Gartner foram investidos em 2015 cerca de US$ 75,4 bilhões em segurança cibernética no mundo todo. E as soluções tecnológicas oferecidas pelo mercado, especialmente empresas de tecnologia de informação, estão cada vez mais desenvolvidas.

Na LAAD Security 2016 é possível encontrar uma gama variada de produtos e serviços para o setor. A japonesa NEC Corporation, que participa pela primeira vez da feira, é uma das que se especializou em monitoramento e segurança virtual. Seu programa de reconhecimento facial é considerado o melhor do mundo pelo instituto americano National Institute of Standards and Technology (Nist) e está integrado a um sistema desenvolvido pela empresa que permite o monitoramento de toda a internet, incluindo a Dark Web, e o rápido cruzamento de dados para localizar possíveis criminosos e ameaças em tempo real. “Nosso objetivo é ajudar a comunidade local e os agentes responsáveis por garantir a segurança no país. Muitas agências têm grandes bases de dados e não sabem o que fazer com eles”, explica o diretor da Divisão de Estratégia em Segurança Cibernética da NEC, Seiji Tokunaga.

A Unisys é outra empresa presente no evento com soluções para prevenção de ataques virtuais. A empresa está lançando na feira uma nova tecnologia de proteção de dados: a técnica de micro segmentação, que permite isolar sistemas e criar perímetros de segurança para minimizar perdas financeiras causadas por ataques cibernéticos ou vazamento de dados. Para o responsável por Práticas de Segurança da Unisys para a América Latina, Leonardo Carissimi, o País precisa estar preparado para enfrentar a questão. “O Brasil hoje figura entre os países mais atingidos por crimes cibernéticos. Isso afeta não só a infraestrutura de segurança pública, mas também empresas”, afirmou o executivo durante a palestra “Advanced Security for Advanced Threats”.

A LAAD abriu espaço também no temário de Segurança Pública para um painel com os Comandantes da PM de vários estados do país. O encontro contou com a presença do Comandante Geral da Polícia Militar do Estado de São Paulo, Ricardo Gambaroni; do Coronel da Polícia Militar e Comandante Geral da Polícia Militar do estado do Rio de Janeiro, Edison Duarte dos Santos Junior; Coronel da Polícia Militar e Comandante Geral da Polícia Militar do Espírito Santo, Marco Antônio Nascimento e do Coronel da Polícia Militar e Comandante Geral da Polícia Militar da Bahia, Anselmo Brandão.

Negócios
A LAAD Security também tem sido um espaço privilegiado para as empresas fecharem negócios em níveis nacional e internacional. Participando também pela primeira vez, a Thales (que já é tradicional expositora da LAAD Defence & Security) aproveitou a ocasião para realizar encontros com agentes públicos de todo o País, como com os secretários de segurança pública de 17 estados e 21 comandantes e delegados de Polícias Militares e Corpos de Bombeiro. “A feira tem um público dirigido e selecionado, por isso é possível encontrar pessoas com poder decisório. Também nos surpreendeu encontrar representantes do mercado privado, que nos abriram a possibilidade para dois novos negócios”, comemora o gerente comercial da divisão de Segurança da Thales Brasil.

Agentes de delegações estrangeiras também compareceram ao evento neste segundo dia. Para o Coronel de Infantaria da Guatemala, Julio Alberto Sousa Lainfiesta, a LAAD Security tem sido uma oportunidade única de conhecer tecnologias com as quais ainda não tinha tido contato. “Estou me atualizando sobre as mais modernas tecnologias de segurança e assistência. Conheci alguns equipamentos pela primeira vez, como um escâner 3D e um bloqueador de sinal de celular que permite impedir a atuação de criminosos, ao mesmo tempo em que as equipes de segurança mantêm a comunicação entre si”, conta.

Na mesma linha de raciocínio, o General Alfredo Lagos, da Carabineros de Chile avalia: “este evento é fundamental porque promove a interação de países com realidades muito similares em termos de segurança”, disse. “Esta troca de experiências e de conhecimentos enriquece sobremaneira, porque além da tecnologia que está sendo apresentada aqui, temos a oportunidade de fundamentar nosso conhecimento com modelos de operações de sucesso. A LAAD Security nos permite trabalhar de forma cooperativa, o que é fundamental para a América Latina”, avalia.

Segurança pública

Outro destaque neste segundo dia do evento foi o módulo de Segurança Pública do V Seminário de Segurança LAAD. Um exemplo foi a apresentação do coordenador do Instituto de Pesquisa de Economia Aplicada – Ipea, Helder Ferreira: “Violência e segurança pública em 2023: cenários exploratórios e planejamento prospectivo”, baseada em estudo publicado ano passado sobre violência no país . Para ele, a LAAD Security é uma boa oportunidade para se refletir sobre segurança pública. “É um evento de grande importância para o setor. Quando se pensa em segurança pública é preciso considerar que as tecnologias são adequadas e devem ser adotadas”, afirma.

O Secretário Adjunto de Segurança Pública do Acre, Ricardo Brandão, esteve presente à palestra e elogiou a apresentação. “Foi muito ilustrativo para que polícias e secretarias de segurança pública possam pensar políticas públicas a partir de estudos como esse”, defende.

A feira também tem sido procurada por representantes de prefeituras preocupadas em incrementar seus sistemas de segurança. O assessor especial de políticas públicas da prefeitura de Belfort Roxo, Carlos Pinheiro, compareceu ao segundo dia do evento em busca de serviços de câmera de vigilância. “Estamos montando um centro e controle operacional na cidade e estou aqui em busca das melhores soluções de equipamento, especialmente câmeras de vigilância”, conta.

A LAAD Security 2016 segue até esta quinta, 14, no Riocentro. A exposição reúne cerca de 100 marcas nacionais e internacionais que apresentam as mais modernas soluções em autenticação, controle de acesso e vigilância; emergência, salvamento e resgate; equipamentos pessoais e táticos; cyber security; ópticos e optrônicos; munição e armamento; perícia criminal e forense; transmissão e comunicação; veículos; entre outras. Paralelamente acontece o V Seminário de Segurança LAAD, com a proposta de discutir as principais tendências, fomentar o intercâmbio de tecnologias e incentivar a integração entre segurança pública e segurança corporativa.

Sobre a LAAD Security
A LAAD Security – Feira Internacional de Segurança Pública e Corporativa – reúne empresas nacionais e internacionais que fornecem tecnologias, equipamentos e serviços para Segurança Pública, Forças Policiais, Forças Especiais, Forças Armadas, Law Enforcement, Homeland Security e gestão de segurança de grandes corporações, concessionárias de serviços e infraestrutura crítica do Brasil e América Latina. O evento, que deverá receber 12 mil profissionais, reunirá mais de 100 marcas apresentando soluções em autenticação, controle de acesso e vigilância; emergência, salvamento e resgate; equipamentos pessoais e táticos; cyber security; ópticos e optrônicos; munição e armamento; perícia criminal e forense; transmissão e comunicação; veículos; entre outras.

Clarion Events
Por mais de 65 anos, a Clarion Events dedica-se à promoção e organização de feiras de negócios, eventos e congressos. Reúne aproximadamente 700 mil pessoas e 12 mil expositores e patrocinadores em mais de 200 eventos realizados ao redor do mundo. A Clarion Events tem presença global – atua em 12 escritórios em 9 países diferentes e está no Brasil desde 2008.

Assessoria de Imprensa – LAAD Security – Feira Internacional de Segurança Pública e Corporativa
Conteúdo Empresarial – Comunicação Integrada
11 – 3230-7434 / 13 – 3304.7437 – 3304.7438

Atendimento à Imprensa:

Alessandro Padin
alessandro@conteudoempresarial.com.br
13 – 99111.0663
SKYPE: alessandro_padin

Valeria Bursztein
valeria@conteudoempresarial.com.br
11 – 99104-2031
SKYPE: vbursztein

Painel de Comandantes de Polícia integra programação do Seminário

Apr 14, 2016 | Posted by in Notícias | Comments Off

No segundo dia do V Seminário de Segurança LAAD o módulo de Segurança Pública foi encerrado por um painel com os Comandantes da PM de vários estados do país. O encontro contou com a presença do Comandante Geral da Polícia Militar do Estado de São Paulo, Ricardo Gambaroni; do Coronel da Polícia Militar e Comandante Geral da Polícia Militar do estado do Rio de Janeiro, Edison Duarte dos Santos Junior; Coronel da Polícia Militar e Comandante Geral da Polícia Militar do Espírito Santo, Marco Antônio Nascimento e do Coronel da Polícia Militar e Comandante Geral da Polícia Militar da Bahia, Anselmo Brandão.

Publicado em 13/04/2016

Conselhos de segurança se reúnem durante a LAAD Security

Apr 14, 2016 | Posted by in Notícias | Comments Off

A exemplo das edições anteriores a LAAD Security 2016 contou com uma série de reuniões dos principais colegiados de segurança pública do país: Conselho Nacional de Comandantes Gerais das Polícias Militares e dos Corpos de Bombeiros Militares do Brasil (CNCG-PM/CBM), Conselho Nacional de Chefes de Polícia Civil (CONCPC), Colégio Nacional de Secretários de Segurança Pública (CONSESP),  Conselho Nacional dos Corpos de Bombeiros Militares do Brasil (LIGABOM), Conselho Nacional de Perícia Criminal (Perícia Criminal), e Departamento da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Alguns desses conselhos já comemoram os resultados de 2016 e planejam o próximo encontro. Esse é o caso do Conselho Nacional de Perícia Criminal, que já renovou o apoio ao evento e confirmou a realização de reunião na próxima LAAD.  “A perícia criminal nacional tem crescido muito graças ao apoio da Secretaria Nacional de Segurança Pública e da LAAD”, disse a presidente da entidade, Dra. Rejane da Silva Sena Barcelos.

Para a Dra. Rejane, a oportunidade de contatos e troca de experiências que o evento proporciona ajuda a minimizar a distância e a diversidade que existe entre as polícias no Brasil, especialmente pelo fato de cada Estado ter uma realidade. “O que só traz experiências boas”, completou.

Ainda segundo a perita, se não houvesse espaços como a LAAD Security e também a LAAD Defence & Security o desenvolvimento da atividade seria bem aquém. “Desde 2011 eu participo das reuniões que acontecem nas LAADs e o crescimento é inigualável”, frisou.

Publicado em 14/04/2016

LAAD Security 2016 recebe delegações oficiais de oito países da América Latina

Apr 14, 2016 | Posted by in Notícias | Comments Off

O Programa de Delegações Oficiais da LAAD Security  recebeu este ano 14 autoridades de oito países da América Latina:  Argentina, Chile, Colombia, Equador, Guatemala, Nicaragua, República Dominicana e Uruguai. O programa, além de garantir visitação qualificada para a feira, promove a discussão e troca experiências sobre as tendências em estratégias de segurança pública entre os diferentes países e autoridades e empresas brasileiras.

Para o Coronel de Infantaria da Guatemala, Julio Alberto Sousa Lainfiesta, a LAAD Security tem sido uma oportunidade única de conhecer tecnologias com as quais ainda não tinha tido contato. “Estou me atualizando sobre as mais modernas tecnologias de segurança e assistência. Conheci alguns equipamentos pela primeira vez, como um escâner 3D e um bloqueador de sinal de celular que permite impedir a atuação de criminosos, ao mesmo tempo em que as equipes de segurança mantêm a comunicação entre si”, conta.

Na mesma linha de raciocínio, o General Alfredo Lagos, da Carabineros de Chile avalia: “este evento é fundamental porque promove a interação de países com realidades muito similares em termos de segurança”, disse. “Esta troca de experiências e de conhecimentos enriquece sobremaneira, porque além da tecnologia que está sendo apresentada aqui, temos a oportunidade de fundamentar nosso conhecimento com modelos de operações de sucesso. A LAAD Security nos permite trabalhar de forma cooperativa, o que é fundamental para a América Latina”, avalia.

Publicadao em 14/04/2016

Tecnologias de ponta em segurança e comunicação

Apr 13, 2016 | Posted by in Notícias | Comments Off

Durante a LAAD Security, os profissionais e agentes do setor podem ter contato com as mais modernas tecnologias em segurança.  Alguns destaques do evento são apresentados pelas empresas patrocinadoras da feira: Telebras e Hytera.

No estande da Telebras é possível conversas com profissionais da empresa e saber mais sobre tecnologias como a super satélite capaz de levar banda larga a municípios mais distantes: o Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicação. O equipamento tem capacidade de 54 Gbit/s, destinada à banda Ka, usada para ampliar a oferta de banda larga pela Telebras.

No estande da Hytera,  é possível conhecer e experimentar em tempo real o funcionamento do Hytera Smart Dispatch, sistema de gestão de frota que permite o gerenciamento de todos os rádios de uma empresa. O software aceita qualquer rádio com padrão DNP e permite o monitoramento das rotas e conversas executadas pelo equipamento. Lançamento da empresa no evento, o rádio Hytera 21P também está disponível para demonstração. O equipamento traz como vantagem o tamanho mais fino em relação a outros do mercado e pode ser usado, entre outras aplicações, em policiamento ostensivo e também velado.

Para o vice-presidente da Hytera Brasil, Ricardo Bovo, a LAAD é uma excelente oportunidade de colocar os clientes em contato com os produtos da empresa. “Essa é uma feira em que mostramos o que podemos oferecer aos clientes. Temos muitas forças interessadas em soluções de comunicação e podemos atender a todos os tipos de orçamento”, afirma Bovo.

Outro exemplo é o smartphone exclusivo para forças de segurança  apresentado pela Motorola Solutions. O LEX L10 foi  desenhado especialmente para segurança pública que trabalha com aplicativos dedicados e informações de dados em tempo real e o Si500 câmera junto ao corpo com áudio e vídeo para operação em campo.

Novidade também estão em exposição no estande da NEC, empresa que emprega sua vasta experiência prática em sistemas complexos de segurança, para fornecer uma ampla gama de soluções NEC Cyber Security Solutions, que protegem ambientes de TIC de ataques cibernéticos cada vez mais sofisticados. A empresa integrou ainda a programação do V Seminário de Segurança através da apresentação do TEC Show: Cyber Security Trend in Japan and NEC Cyber Security Technologies, que foi ministrado por Seiji Tokunaga, gerente da divisão de Cyber Security Strategy da empresa japonesa.

Veja mais novidades de expositores em: http://www.laadsecurity.com.br/2016/category/noticias/

Publicado em 13/04/2016

Painel abordou segurança pública e grandes eventos

Apr 13, 2016 | Posted by in Notícias | Comments Off

No primeiro dia do V Seminário de Segurança LAAD, os interessados em segurança pública puderam assistir ao painel “Gerenciamento de crises, grandes eventos e aglomerações”, parte da programação do módulo Panorama Geral de Segurança que integrou a agenda do primeiro dia do evento . Na ocasião, o assessor do Gabinete Militar do Governo do Rio de Janeiro, coronel Frederico Caldas, o superintendente para Grandes Eventos da Secretaria de Estado de Defesa Civil e Corpo de Bombeiros Militar do Rio de Janeiro, coronel Wanius de Amorim, e o gerente geral de Integração e Segurança das Instalações do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, falaram da importância do planejamento, da análise de riscos e da integração do poder público e de diferentes forças para uma boa implementação e execução de um plano de segurança de eventos de grande porte. “Nenhuma instituição sozinha é capaz de dar conta de um grande evento. A integração é chave fundamental”, defendeu Caldas.

O V Seminário de Segurança LAAD acontece paralelamente a exposição e nesta edição foi dividido em três módulos: Panorama Geral de Segurança (12/04), Segurança Pública (13/04) e Segurança Corporativa (14/04).

Públicado em 13/04/2016

“Pacto pela Vida” é lançado na LAAD Security 2016

Apr 13, 2016 | Posted by in Notícias | Comments Off

Foi durante a cerimônia de abertura, que reuniu mais de 350 pessoas. ABIMDE e Ministério da Defesa anunciaram a criação de um fórum que buscará formas para aumentar os incentivos às empresas locais e reduzir a assimetria econômica em relação à indústria estrangeira.

Autoridades brasileiras de polícia e segurança pública e representantes da indústria nacional do setor estiveram reunidos, na manhã desta terça-feira, durante a abertura da LAAD Security 2016 – Feira Internacional de Segurança Pública e Corporativa. Diante de uma plateia de mais de 350 pessoas, as autoridades presentes destacaram os desafios brasileiros em torno da segurança pública e corporativa e defenderam a necessidade de criação de políticas públicas que incentivem mais a indústria nacional. O evento deve receber cerca de 12 mil visitantes ao longo dos três dias de realização.

O presidente da Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de Defesa e Segurança – ABIMDE, Frederico Aguiar, aproveitou o evento para lançar o “Pacto pela Vida”. A iniciativa, que conta com o apoio do Ministério da Defesa, tem como objetivo criar um fórum permanente de discussão entre governo, indústria e sociedade civil para que se encontrem formas de incentivo às empresas locais e de se reduzir a assimetria econômica em relação à indústria estrangeira. “Precisamos equilibrar a indústria nacional e queremos que seja dispensado à segurança o mesmo tratamento que o governo tem dado à defesa, e isso deve ser feito a partir de políticas públicas de estado”, defendeu Aguiar.

A importância de se dar prioridade à segurança pública em âmbito nacional foi defendida também pelo secretário de Segurança do Estado do Rio de Janeiro, José Maria Beltrame. Ele falou ainda da necessidade de que as polícias tenham um orçamento adequado às suas necessidades. “Precisamos de orçamento e autonomia para que as polícias possam vir à feira e comprar não a tecnologia que podem, mas aquela de que precisam”, afirmou.

O diretor-geral da Clarion Events, Sérgio Jardim, lembrou os desafios pelos quais o País passa e a importância da feira de abrir espaços para debates sobre o setor. “A segurança é uma questão crítica no Brasil. A LAAD é palco para importantes discussões sobre os cenários atual e futuro da indústria e os investimentos a longo prazo que precisam ser feitos”, afirmou.

Já o secretário-geral do Ministério da Defesa, general-de-exército Joaquim Silva e Luna, destacou a oportunidade que a feira oferece para a indústria. “A LAAD é a oportunidade que as empresas têm de mostrarem suas melhores tecnologias e ampliarem suas parcerias”.

A LAAD Security 2016 segue até esta quinta, 14, no Riocentro. A exposição reúne cerca de 100 marcas nacionais e internacionais que apresentam as mais modernas soluções em autenticação, controle de acesso e vigilância; emergência, salvamento e resgate; equipamentos pessoais e táticos; cyber security; ópticos e optrônicos; munição e armamento; perícia criminal e forense; transmissão e comunicação; veículos; entre outras. Paralelamente acontece o V Seminário de Segurança LAAD, com a proposta de discutir as principais tendências, fomentar o intercâmbio de tecnologias e incentivar a integração entre segurança pública e segurança corporativa.

Sobre a LAAD Security
A LAAD Security – Feira Internacional de Segurança Pública e Corporativa – reúne empresas nacionais e internacionais que fornecem tecnologias, equipamentos e serviços para Segurança Pública, Forças Policiais, Forças Especiais, Forças Armadas, Law Enforcement, Homeland Security e gestão de segurança de grandes corporações, concessionárias de serviços e infraestrutura crítica do Brasil e América Latina.

O evento, que deverá receber 12 mil profissionais, reunirá mais de 100 marcas apresentando soluções em autenticação, controle de acesso e vigilância; emergência, salvamento e resgate; equipamentos pessoais e táticos; cyber security; ópticos e optrônicos; munição e armamento; perícia criminal e forense; transmissão e comunicação; veículos; entre outras.

Clarion Events
Por mais de 65 anos, a Clarion Events dedica-se à promoção e organização de feiras de negócios, eventos e congressos. Reúne aproximadamente 700 mil pessoas e 12 mil expositores e patrocinadores em mais de 200 eventos realizados ao redor do mundo. A Clarion Events tem presença global – atua em 12 escritórios em 9 países diferentes e está no Brasil desde 2008.

Assessoria de Imprensa – LAAD Security
Conteúdo Empresarial – Comunicação Integrada
11 – 3230-7434 / 13 – 3304.7437 – 3304.7438

Atendimento à Imprensa:
Alessandro Padin
alessandro@conteudoempresarial.com.br
13 – 99111.0663
SKYPE: alessandro_padin

Valeria Bursztein
valeria@conteudoempresarial.com.br
11 – 99104-2031
SKYPE: vbursztein

Publicado em 13/04/2016

Veja algumas novidades apresentadas por expositores da LAAD Security 2016

Apr 11, 2016 | Posted by in Notícias | Comments Off

Sinalização Fotoluminescente para rotas de evacuação
A ADVComm apresenta soluções em sinalização técnica  fotoluminescente de acessibilidade e segurança contra incêndio e pânico, em especial a Sinalização de Nível Inferior, que aborda a perspectiva das rotas de evacuação não protegidas contra fumaça.

 

Tecnologia de Investigação de Celulares da Lava Jato
A Cellebrite expõe a tecnologia UFED, que oferece soluções para investigar smartphones e derivados que têm sido fundamentais, por exemplo, nas atuais investigações da Polícia Federal na Operação Lava Jato.

 
Sinalização para Veículos de Segurança Pública
A Engesig expõe as barras sinalizadoras Pegasus e Arjent e também os kits de sinalização para motos. Outro destaque é a sirene Rumbler que emite, por exemplo, tons de baixa frequência e possui vantagem na distinção e penetração em materiais sólidos.
 
Leitor de Íris alimentado por USB e controle de acesso
A Global Sul Telecom apresenta produtos como o Myris, um autenticador de identidade por meio da íris alimentado por USB, para acesso lógico. Outros destaques são o Nano, que controla recintos que necessitam de entradas e saídas seguras.
 
Radar com menos de 2kg e perfeito para áreas amplas
A HGH Infrared Systems expõe o Spynel-M infrared Radar. Com dimensões de menos de 12×20 cm e peso de apenas 1,8 kg, é robusto, oferece solução compacta para a vigilância de área ampla e tem alta resolução na câmera térmica panorâmica.
 
KeyGuardian, token criptográfico USB de alto desempenho
A Kryptus lança uma gama de soluções de hardware, firmware e software, em especial as desenvolvidas para commsec e secure 4G, como o KeyGuardian, um token criptográfico USB de alto desempenho.
 
Segurança cibernética para os setores militares e de defesa
O Grupo Kudelski apresenta soluções de certificação digital, consultoria de segurança, cyber fusion center local ou como um serviço, comunicação unificada segura para voz e mensagens instantâneas e rede destacável banda larga sem fio end-to-end 4G-LTE.
 
Smartphone exclusivo para forças de segurança
A Motorola Solutions lança o LEX L10, smartphone desenhado especialmente para segurança pública que trabalha com aplicativos dedicados e informações de dados em tempo real e o Si500 câmera junto ao corpo com áudio e vídeo para operação em campo.
 
Proteção de ambientes de TIV de ataques cibernéticos
A NEC emprega sua vasta experiência prática em sistemas complexos de segurança, para fornecer uma ampla gama de soluções NEC Cyber Security Solutions, que protegem ambientes de TIC de ataques cibernéticos cada vez mais sofisticados.
 
Detecção de contrabandos mesmo no interior do corpo
A Nuctech Company Limited (Nuctech) apresenta soluções como o Escâner Corporal. Uma delas, a NUCTECHTM BI2002, é ideal para a detecção de ameaças.
 
Simulador de Operações de Comanda para monitorar fronteiras
A RustCon apresenta a Cyber Range Operations Platform (SIMOC), projeto realizado em conjunto com o Exército Brasileiro, que permite a criação de uma réplica precisa de uma infraestrutura de rede para analisar e explorar vulnerabilidades.
 
Simulador de voo em helicópteros
A SBPA Simulators expõe o Dispositivo de Treinamento de Voo Airbus AS350 Esquilo, helicóptero de grande atuação no setor de segurança em nível estadual e federal. A solução é o lançamento da empresa para este primeiro semestre de 2016.
 
Simulator de tiro de armas leves
A Spectra Tecnologia expõe o Simulador de Tiro de Armas Leves (STAL), uma solução 100% nacional realizada em parceria com o Exército Brasileiro. O equipamento possibilita que o treinamento de tiro seja eficiente e proporciona economia de recursos e segurança.
 
Ferramentas para vencer a batalha cibernética
A Suntech apresenta a plataforma de proteção contra ameaças cibernéticas, projetada para atuar em todas as etapas do ciclo do ataque, provendo as ferramentas necessárias para vencer a batalha cibernética.
 
Super satélite vai levar banda larga a municípios mais distantes
A Telecomunicações Brasileiras S. A. – TELEBRAS tem como destaque o Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicação. O equipamento tem capacidade de 54 Gbit/s, destinada à banda Ka, usada para ampliar a oferta de banda larga pela Telebras.
 
Mira e vigilante digitais
A ThinkTank apresenta os protótipos de duas soluções: o Sistema de Mira Digital e o Vigilante Digital. O Mira Digital é um  sistema de comunicação para ações militares e policiais, capaz de transmitir imagens, em tempo real, do aparelho de pontaria das armas.
Plataforma de tecnologia para gerenciar fluxo de refugiados
A Unisys apresenta uma plataforma de tecnologia que pode ser utilizada por governos para gerenciar o fluxo migratório de refugiados.
 

LAAD Security tem aplicativo para facilitar visita à feira, que começa terça (12) no Rio de janeiro

Apr 11, 2016 | Posted by in Notícias | Comments Off

Evento acontece de 12 a 14 de abril no Riocentro e reunirá mais de 100 marcas e 12 mil profissionais dos setores de segurança pública e privada

Para que os visitantes, expositores, jornalistas e conferencistas acompanhem em detalhes a LAAD Security 2016 – Feira Internacional de Segurança Pública e Corporativa, a Clarion Events disponibiliza um aplicativo para smarphones e tablets nas plataformas iOS, Android e Windows. O acesso pode ser feito nas lojas Apple Store, Google Play e Windows Phone Store. Para tomar um atalho basta ler o QR code ao lado com  a câmera de um smartphone fazer o download do aplicativo. A LAAD Security (www.laadsecurity.com.br), que começa na próxima segunda (12/04) e vai até dia 14 de abril no Riocentro, no Rio de Janeiro.

No aplicativo é possível selecionar e favoritar, de maneira rápida e fácil, expositores de interesse, buscando pelo nome, estande, tipo de produto ou localização; e acessar off-line às principais informações do site da feira. Durante a feira, o recurso “minha visita” permite relacionar os estandes escolhidos; navegar off-line pela planta do evento (em 2D ou 3D), além de armazenar notas (escritas ou faladas) e fotos.

A aplicativo possibilita, ainda, consultar dados sobre a visita após o evento, com as informações de contato das empresas, notas e fotos, funcionando como um catálogo digital 100% personalizado de acordo com necessidade do visitante.

A LAAD Security 2016 reúne mais de 100 marcas, que vão apresentar tecnologias, equipamentos e serviços para Segurança Pública, Forças Policiais, Forças Especiais, Forças Armadas, Law Enforcement, Homeland Security e gestão de segurança de grandes corporações, concessionárias de serviços e infraestrutura crítica do Brasil e América Latina. O evento vai discutir, também, as principais tendências, fomentar o intercâmbio de tecnologias e incentivar a integração entre segurança pública e segurança corporativa.

Clarion Events
Por mais de 65 anos, a Clarion Events dedica-se à promoção e organização de feiras de negócios, eventos e congressos. Reúne aproximadamente 700 mil pessoas e 12 mil expositores e patrocinadores em mais de 200 eventos realizados ao redor do mundo. A Clarion Events tem presença global – atua em 12 escritórios em 9 países diferentes e está no Brasil desde 2008.

Serviço:
LAAD Security 2016 – Feira Internacional de Segurança Pública e Corporativa
Data: 12, 13 e 14 de Abril de 2016
Local: Riocentro – Pavilhão 4 – Av. Salvador Allende, 6.555 – Barra da Tijuca – Rio de Janeiro – RJ
Horário da Exposição: 12 e 13 de Abril – das 10h às 18h e 14 de Abril – das 10h às 17h

Assessoria de Imprensa – LAAD Security 2016
Conteúdo Empresarial – Comunicação Integrada
11 – 3230-7434 / 13 – 3304.7437 – 3304.7438

Atendimento à Imprensa:

Alessandro Padin
alessandro@conteudoempresarial.com.br
13 – 99111.0663
SKYPE: alessandro_padin

Valeria Bursztein
valeria@conteudoempresarial.com.br
11 – 99104-2031
SKYPE: vbursztein

 

Publicado em 10 de abril de 2016

 

Crimes virtuais provocam perda anual de US$ 8 bilhões a empresas brasileiras

Apr 4, 2016 | Posted by in Notícias | Comments Off

O cenário vem incentivando os investimentos no segmento de cibersegurança, que deve movimentar US$ 7,29 bilhões até 2019. Empresas vão apresentar soluções no Cluster de Cyber Security da LAAD Security 2016, que acontece na próxima semana no Rio de Janeiro.

A América Latina tem sido cada vez mais alvo de ataques virtuais e o Brasil é um dos principais focos. De acordo com estudo realizado pela Cybersecurity Ventures, o País perde mais de US$ 8 bilhões por ano por conta de crimes na internet, o que o torna a segunda maior fonte de cibercrimes no mundo e o número um na América Latina. De acordo com o levantamento, o mercado latino-americano de cibersegurança deve crescer de US$ 5,29 bilhões (valor registrado em 2014) para US$ 11,91 bilhões até 2019. Somente o mercado brasileiro de segurança digital deve atingir US$ 7,29 bilhões nesse mesmo período.

Esse é o cenário de estreia do Cluster de Cyber Security da LAAD Security 2016 – Feira Internacional de Segurança Pública e Corporativa, que acontece de 12 a 14 de abril no Riocentro, Rio de Janeiro. Na oportunidade, empresas do segmento como a RustCon, Kriptus, Kudelski Security, NEC, Suntech e Unisys vão apresentar soluções segurança cibernética para o mercado latino-americano.

Especializada na criação de soluções que ajudam órgãos e instituições em todo o mundo no combate ao crime, terror e ameaças cibernéticas, a Suntech vai expor a plataforma de proteção projetada para atuar em todas as etapas do ciclo do ataque, provendo as ferramentas necessárias para vencer a batalha cibernética. A solução fornece às organizações detecção abrangente, priorização, investigação automatizada e proteção contra ataques avançados, ajudando os Centros de Operações de Segurança Cibernética (CSOC) a identificar, analisar e neutralizar ameaças mais rapidamente, prevenindo, também, ataques futuros.

Outra expositora, a Kryptus desenvolve, integra e implanta uma gama de soluções de hardware, firmware e software, incluindo desde semicondutores até sistemas complexos de gestão de processos com certificação digital, contando com um time de desenvolvimento altamente qualificado nas áreas de Engenharia Criptográfica e Segurança da Informação. Na LAAD vai lançar soluções de commsec e secure 4G, em especial o KeyGuardian, um token criptográfico USB de alto desempenho.

O Grupo Kudelski fornece serviços de segurança cibernética de especialistas para os setores militares e de defesa e vai apresentar soluções de certificação digital, consultoria de segurança, cyber fusion center, comunicação unificada segura para voz e mensagens instantâneas e rede destacável banda larga sem fio end-to-end 4G-LTE.

A NEC emprega sua vasta experiência prática em sistemas complexos de segurança, para fornecer uma ampla gama de soluções NEC Cyber Security Solutions, que protegem ambientes de TIC de ataques cibernéticos cada vez mais sofisticados.

Fronteiras -  A empresa global de tecnologia da informação Unisys traz  à LAAD como conferencista, um dos maiores especialistas do mundo em segurança digital, Tom Patterson, que atua como Vice-Presidente Global de Soluções de Segurança. No dia 13, às 14h30, ele fará uma apresentação com foco em tecnologias como a micro segmentação e novas abordagens para ampliar a segurança em aeroportos, infraestruturas públicas (água, gás e energia) e para o controle de fronteiras.

Entre os recentes projetos de segurança pública implementados pela Unisys no mundo que serão apresentados na LAAD estão o sistema de controle da fronteira terrestre entre EUA e México, o sistema de reconhecimento facial nos aeroportos internacionais JFK (Nova York) e Dulles (Washington D.C.) e a infraestrutura tecnológica para os 13 Centros Integrados de Comando e Controle construídos para a Copa do Mundo de 2014 no Brasil. A empresa acaba de lançar na Europa uma plataforma de tecnologia que pode ser utilizada por governos para gerenciar o fluxo migratório de refugiados.

Vulnerabilidades  – A RustCon, empresa  focada em soluções complexas de produtos, serviços e projetos de alta tecnologia, que vai apresentar  a Cyber Range Operations Platform (SIMOC), projeto realizado em conjunto com o Exército Brasileiro, que permite a criação de uma réplica precisa de uma infraestrutura de rede para analisar e explorar vulnerabilidades. O objetivo é o de identificar como a rede irá se comportar diante de um ataque real, além de permitir a implementação de técnicas de hardening para proteger os Assets contra artefatos maliciosos.

Outro destaque da RustCon é o Simulador de Operações de Comando e Controle, solução estratégica de apoio ao monitoramento de fronteiras do país, a maior iniciativa neste segmento no mundo. Suportada por camadas de simulação, inteligência e de gestão do conhecimento, apoia de forma estruturada os processos de planejamento, aquisição, operação e capacitação de pessoal para expansão do monitoramento ao longo do país.

Seminário -  O assunto será tema, também, do Painel  “Estratégias de Cyber Security e Guerra da Informação”, que faz parte do V Seminário de Segurança LAAD, realizado paralelamente à LAAD Security 2016. O consultor em Inteligência e Desenvolvimento de Sistemas Estratégicos do Instituto Sagres – Política e Gestão Estratégicas Aplicadas, Humberto de Sá Garay, vai abordar a utilização estratégica da Netnografia (técnica que analisa o comportamento de indivíduos na Internet) e a análise de redes sociais como instrumento para a produção de inteligência no ciberespaço, tendo por base os protestos e recentes manifestações sociais no Brasil e as ações terroristas ocorridas em Paris em novembro de 2015.

Ele vai, também, fazer um paralelo entre estes fatos e o cenário da interceptação telefônica e de dados (financeiros e de redes sociais) em operações de inteligência e investigação criminal complexa em fraudes corporativas e delitos econômicos e de corrupção. “Nosso país possui um terreno fértil para cyber security. Entretanto, de forma geral, o Brasil é despojado de planejamento e ações integradas, no âmbito público e privado, para a adoção de uma estratégia transinstitucional que motive transversalmente o crescimento intelectual pela inovação e o acompanhamento do avanço tecnológico”, avalia.

Sobre a LAAD Security
A LAAD Security – Feira Internacional de Segurança Pública e Corporativa – reúne empresas nacionais e internacionais que fornecem tecnologias, equipamentos e serviços para Segurança Pública, Forças Policiais, Forças Especiais, Forças Armadas, Law Enforcement, Homeland Security e gestão de segurança de grandes corporações, concessionárias de serviços e infraestrutura crítica do Brasil e América Latina.

O evento, que deverá receber 12 mil profissionais, reunirá mais de 100 marcas apresentando soluções em autenticação, controle de acesso e vigilância; emergência, salvamento e resgate; equipamentos pessoais e táticos; cyber security; ópticos e optrônicos; munição e armamento; perícia criminal e forense; transmissão e comunicação; veículos; entre outras.

Clarion Events
Por mais de 65 anos, a Clarion Events dedica-se à promoção e organização de feiras de negócios, eventos e congressos. Reúne aproximadamente 700 mil pessoas e 12 mil expositores e patrocinadores em mais de 200 eventos realizados ao redor do mundo. A Clarion Events tem presença global – atua em 12 escritórios em 9 países diferentes e está no Brasil desde 2008.

Serviço:
LAAD Security 2016 – Feira Internacional de Segurança Pública e Corporativa
Data: 12, 13 e 14 de Abril de 2016
Local: Riocentro – Pavilhão 4 – Av. Salvador Allende, 6.555 – Barra da Tijuca – Rio de Janeiro – RJ
Horário da Exposição: 12 e 13 de Abril – das 10h às 18h e 14 de Abril – das 10h às 17h

Assessoria de Imprensa – LAAD Security 2016
Conteúdo Empresarial – Comunicação Integrada
11 – 3230-7434 / 13 – 3304.7437 – 3304.7438

Atendimento à Imprensa:

Alessandro Padin
alessandro@conteudoempresarial.com.br
13 – 99111.0663
SKYPE: alessandro_padin

Valeria Bursztein
valeria@conteudoempresarial.com.br
11 – 99104-2031
SKYPE: vbursztein

 

Publicado em 04/04/2016

Empresas brasileiras apresentam soluções para combate a ameaças terroristas e resposta a desastres

Mar 28, 2016 | Posted by in Notícias | Comments Off

A Confex de Contraterrorismo & Desastres acontecerá durante LAAD Security 2016 – Feira Internacional de Segurança Pública e Corporativa, que acontece de 12 a 14 de abril no Rio de Janeiro

Os ataques como os ocorridos em novembro do ano passado em Paris e, há alguns dias, em Bruxelas, na Bélgica, aumentaram a preocupação em países tidos pacíficos como o Brasil, que, em agosto, receberá delegações e autoridades de todo o mundo nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. O tema será destaque da Confex de Contraterrorismo & Desastres, que é parte integrante da LAAD Security 2016 – Feira Internacional de Segurança Pública e Corporativa. O evento acontece de 12 a 14 de abril no Riocentro, na capital fluminense.

A Confex é uma área dedicada às empresas que oferecem produtos e serviços para reduzir a vulnerabilidade de pessoas, governos e empresas diante de ameças terroristas ou desastres, naturais ou não. Um exemplo deste último é o desastre ocorrido em Mariana, Minas Gerais, em novembro de 2015, que mostrou o quanto é fundamental que as forças de segurança estejam preparadas para mitigar os danos e, principalmente, prevenir esse tipo de acontecimento.

Além das soluções que serão apresentadas por empresas do setor, o V Seminário de Segurança LAAD, que acontece durante o encontro, terá um conteúdo correlato com as palestras “Ações da SEDEC/RJ para Redução dos Riscos de Desastres”, que será ministrada pelo Superintendente Operacional da Subsecretaria Estadual de Defesa Civil do Estado do Rio de Janeiro, Coronel Marcelo Hess de Azevedo, e “Inteligência e Resposta a Ameaças Terroristas para os Jogos Olímpicos do Rio”, tema que será abordado pelo Diretor do Departamento de Contraterrorismo da Agência Brasileira de Inteligência (ABIN), Luiz Alberto Salaberry, pelo Superintendente Regional da ABIN no Rio de Janeir, Frank Márcio de Oliveira.

Soluções – Cinco empresas confirmaram participação neste espaço dedicado: Imagem, Nuntech/Face First, MD-Bally/Zodiac Mil Pro, Premier/SAM24h e VMI.

A Imagem apresentará uma solução de gestão pública para mapeamento de áreas com focos de Dengue e uma ferramenta colaborativa online chamada “Sem Zika”, com o objetivo de reforçar a importância da prevenção e identificação dos focos do mosquito Aedes aegypti, transmissor da Dengue, vírus Zika e febre Chikungunya. Baseada em mapas interativos, a solução permite a gestão das informações atualizadas em tempo real por equipes de campo e órgãos públicos de saúde e defesa civil, agregando não somente velocidade nas ações de combate ao mosquito transmissor das doenças, como também na tomada de decisão de gestores públicos.

O Face First, mesmo software que foi usado para identificar os terroristas que atacaram atletas e público da Maratona de Boston, está disponível no Brasil através da empresa Nuntech.  São mais de 16 mil pontos de identificação utilizados pelo programa, que possibilita a identificação mesmo de pessoas que estejam usando bonés, gorros e até mascaras. O software reconhece cerca de um milhão de rostos por segundo e é o único no mundo que consegue fazer o reconhecimento por câmera portátil, smartphone e câmera fixa.

Um dos destaques da MD-Bally no evento será um dos mais recentes lançamentos da Zodiac Milpro: a linha de embarcações de resgate SRA – Sea Rib® Aluminium. Trata-se de um barco multifunção para missões de segurança, assalto e abordagem.

A Premier vai expor o SAM24H (Sistema Autônomo de Monitoramento), uma solução totalmente independente e móvel que funciona com baterias próprias carregadas por meio de energia solar. Além disso, o cliente tem acesso remoto 24 horas através de Wi-Fi ou 4G e os tipos de câmeras e duração das gravações podem ser adaptados de acordo com a necessidade.

A VMI apresentará todo o portfólio de produtos, em especial o Spectrum 6040 e o Spectrum 5030, equipamentos para inspeção de bagagens e cargas de pequeno e médio porte em aeroportos, presídios, terminais de cargas, estádios, eventos, tribunais, dentre outros. A empresa vai destacar, também, o portal detector de metal Garret, que possui mais de 33 zonas de inspeções.

Sobre a LAAD Security
A LAAD Security – Feira Internacional de Segurança Pública e Corporativa – reúne empresas nacionais e internacionais que fornecem tecnologias, equipamentos e serviços para Segurança Pública, Forças Policiais, Forças Especiais, Forças Armadas, Law Enforcement, Homeland Security e gestão de segurança de grandes corporações, concessionárias de serviços e infraestrutura crítica do Brasil e América Latina.

O evento, que deverá receber 12 mil profissionais, reunirá mais de 100 marcas apresentando soluções em autenticação, controle de acesso e vigilância; emergência, salvamento e resgate; equipamentos pessoais e táticos; cyber security; ópticos e optrônicos; munição e armamento; perícia criminal e forense; transmissão e comunicação; veículos; entre outras.

Clarion Events
Por mais de 65 anos, a Clarion Events dedica-se à promoção e organização de feiras de negócios, eventos e congressos. Reúne aproximadamente 700 mil pessoas e 12 mil expositores e patrocinadores em mais de 200 eventos realizados ao redor do mundo. A Clarion Events tem presença global – atua em 12 escritórios em 9 países diferentes e está no Brasil desde 2008.

Serviço:
LAAD Security 2016 – Feira Internacional de Segurança Pública e Corporativa
Data: 12, 13 e 14 de Abril de 2016
Local: Riocentro – Pavilhão 4 – Av. Salvador Allende, 6.555 – Barra da Tijuca – Rio de Janeiro – RJ
Horário da Exposição: 12 e 13 de Abril – das 10h às 18h e 14 de Abril – das 10h às 17h

Assessoria de Imprensa – LAAD Security 2016
Conteúdo Empresarial – Comunicação Integrada
11 – 3230-7434 / 13 – 3304.7437 – 3304.7438

Atendimento à Imprensa:
Alessandro Padin
alessandro@conteudoempresarial.com.br
13 – 99111.0663
SKYPE: alessandro_padin

Valeria Bursztein
valeria@conteudoempresarial.com.br
11 – 99104-2031
SKYPE: vbursztein

Publicado em  28/03/2016

Brasil precisa avançar nas estratégias de cyber security e guerra da informação

Mar 16, 2016 | Posted by in Notícias | Comments Off

A opinião é do consultor do Instituto Sagres, Humberto de Sá Garay, que abordará o tema no Se-minário de Segurança LAAD, que acontece em abril no Rio de Janeiro

“Nosso país possui um terreno fértil para cyber security. Entretanto, de forma geral, o Brasil é despojado de planejamento e ações integradas, no âmbito público e privado, para a adoção de uma estratégia transinstitucional que motive transversalmente o crescimento intelectual pela inovação e o acompanhamento do avanço tecnológico”, avalia o consultor em Inteligência e Desenvolvimento de Sistemas Estratégicos do Instituto Sagres – Política e Gestão Estratégicas Aplicadas, Humberto de Sá Garay. Para ele, é necessário que no ambiente competitivo e de defesa o aprimoramento de normativas internas seja guiado por programas e políticas de compliance.

Garay vai aprofundar a discussão do tema no Painel “Estratégias de Cyber Security e Guerra da Informação”, que faz parte do V Seminário de Segurança LAAD, realizado paralelamente à LAAD Security 2016 – Feira Internacional de Segurança Pública e Corporativa. O evento acontece de 12 a 14 de abril no Riocentro, no Rio de Janeiro, com a proposta de discutir as principais tendências, fomentar o intercâmbio de tecnologias e incentivar a integração entre segurança pública e segu-rança privada.

Em sua palestra, o consultor do Instituto Sagres abordará a utilização estratégica da Netnografia (técnica que analisa o comportamento de indivíduos na Internet) e a análise de redes sociais como instrumento para a produção de inteligência no ciberespaço, tendo por base os protestos e recentes manifestações sociais no Brasil e as ações terroristas ocorridas em Paris em novembro de 2015. Ele vai, também, fazer uma paralelo entre estes fatos e o cenário da interceptação telefônica e de dados (financeiros e de redes sociais) em operações de inteligência e investigação criminal complexa em fraudes corporativas e delitos econômicos e de corrupção.

Humberto de Sá Garay ressalta que o Brasil avançou significativamente na implantação de estraté-gias de cyber security nos últimos anos. Cita o Marco Civil da Internet, instituído através da Lei número 12.965, de 23 de abril de 2014, e a criação do Centro de Defesa Cibernética do Exército Brasileiro (CDCiber/EB) como exemplos de evolução nos campos normativo, organizacional e de infraestrutura.

Wikileaks – Sobre o Wikileaks, Garay destaca o papel da polêmica organização como difusor de informações secretas mantidas principalmente por governos, especialmente daquelas que ferem os direitos dos cidadãos. “No Brasil, as ações de Edward Snowden promoveram maior impacto e re-percussão. Além de corroborar para a instalação da CPI da Espionagem provocou, no mínimo, uma reflexão sobre a fragilidade do cenário de cyber security e produziu maior velocidade aos in-crementos proporcionados pela legislação”, explica.

Sobre a LAAD Security
A LAAD Security – Feira Internacional de Segurança Pública e Corporativa – reúne empresas naci-onais e internacionais que fornecem tecnologias, equipamentos e serviços para Segurança Pública, Forças Policiais, Forças Especiais, Forças Armadas, Law Enforcement, Homeland Security e gestão de segurança de grandes corporações, concessionárias de serviços e infraestrutura crítica do Brasil e América Latina.

O evento, que deverá receber 12 mil profissionais, reunirá mais de 100 marcas apresentando solu-ções em autenticação, controle de acesso e vigilância; emergência, salvamento e resgate; equipa-mentos pessoais e táticos; cyber security; ópticos e optrônicos; munição e armamento; perícia cri-minal e forense; transmissão e comunicação; veículos; entre outras.

Clarion Events
Por mais de 65 anos, a Clarion Events dedica-se à promoção e organização de feiras de negócios, eventos e congressos. Reúne aproximadamente 700 mil pessoas e 12 mil expositores e patrocina-dores em mais de 200 eventos realizados ao redor do mundo. A Clarion Events tem presença global – atua em 12 escritórios em 9 países diferentes e está no Brasil desde 2008.

Serviço:
LAAD Security 2016 – Feira Internacional de Segurança Pública e Corporativa
Data: 12, 13 e 14 de Abril de 2016
Local: Riocentro – Pavilhão 4 – Av. Salvador Allende, 6.555 – Barra da Tijuca – Rio de Janeiro – RJ
Horário da Exposição: 12 e 13 de Abril – das 10h às 18h e 14 de Abril – das 10h às 17h

Assessoria de Imprensa – LAAD Security 2016
Conteúdo Empresarial – Comunicação Integrada
11 – 3230-7434 / 13 – 3304.7437 – 3304.7438

Atendimento à Imprensa:
Alessandro Padin
alessandro@conteudoempresarial.com.br
13 – 99111.0663
SKYPE: alessandro_padin

Valeria Bursztein
valeria@conteudoempresarial.com.br
11 – 99104-2031
SKYPE: vbursztein

Publicado em 16 de março de 2016

Ausência de participação popular pode comprometer o sucesso dos projetos de policiamento comunitário, afirma pesquisador do Ipea

Mar 15, 2016 | Posted by in Notícias | Comments Off

Helder Rogério Sant’Ana Ferreira vai detalhar os resultados do estudo “Violência e Segurança Pública em 2023: Cenários Exploratórios e Planejamento Prospectivo” no V Seminário de Segurança LAAD, que acontece em abril no Rio de Janeiro

Clarion EventsA participação e inserção das comunidades nos projetos de policiamento comunitário, como as UPPs (Unidades de Polícia Pacificadora) implantadas no Rio de Janeiro, são essenciais para que iniciativas deste tipo sejam bem sucedidas. A opinião é do membro da Coordenação de Justiça e Segurança Pública da Diretoria de Estudos e Políticas do Estado, das Instituições e da Democracia (Diest) do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), Helder Rogério Sant’Ana Ferreira.

“O policiamento comunitário é uma filosofia de trabalho policial que propõe que se deve fazer a se-gurança pública com a participação da comunidade. Os princípios de ocupação de territórios e de ações sociais permanentes das UPPs caminham nesta direção. Mas a implementação desta política é muito desafiadora e atualmente, no Rio de Janeiro, há fortes críticas de lideranças e estudiosos de segurança pública quanto à perda de autonomia das comunidades”, destaca.

O diagnóstico do pesquisador parte do estudo “Violência e Segurança Pública em 2023: Cenários Exploratórios e Planejamento Prospectivo”, realizado pelo Ipea, que será apresentado no V Semi-nário de Segurança LAAD, programa de contéudo da LAAD Security 2016 – Feira Internacional de Segurança Pública e Corporativa, que acontece de 12 a 14 de abril no Riocentro, Rio de Janeiro.

Para Sant’Ana, a expansão de projetos de ocupação de territórios e de ações sociais passa por di-ferentes condições: a avaliação contínua de seus resultados; a coordenação de esforços dos três níveis de governo; o apoio da sociedade civil e do setor privado; e, não menos importante, o apoio dos moradores dos territórios a estes projetos.

Ele destaca que iniciativas vêm sendo implantadas para fortalecer as agências policiais como um serviço público voltado para os cidadãos. “Há diferentes cursos oferecidos aos policiais que vão nesta direção, como aqueles ofertados pela Senasp (Secretaria Nacional de Segurança Pública), tais como ´atuação policial frente aos grupos vulneráveis`, ´policiamento comunitário`, ´mediação comunitária`, ´segurança pública sem homofobia`. Há programas de policiamento comunitário e ouvidorias de polícia em vários estados. No entanto, é preciso mais, pois casos de má conduta de alguns policiais, além de vitimizar as pessoas e suas famílias, abalam a imagem e a confiança nas instituições e a sensação de segurança da população”, observa.

Crime organizado Sobre o combate ao crime organizado, Helder Rogério Sant’Ana Ferreira res-salta que há avanços no trabalho de investigação criminal e no isolamento de lideranças dentro do sistema penitenciário. No entanto, nota-se que mesmo com prisão de lideranças, as organizações continuam funcionando.

“Neste sentido, acredito que é necessário atuar em duas frentes. Uma é reduzir as fontes de finan-ciamento destas organizações. Neste sentido, há que se debater a efetividade da nossa política de controle de drogas. Outra é reduzir a atratividade destas organizações. É preciso ofertar oportuni-dades para que crianças e adolescentes e jovens em privação de liberdade não busque, por meio destas organizações, o acesso a bens de consumo, a status, a lazer e a proteção”, conclui.

Sobre a LAAD Security
A LAAD Security – Feira Internacional de Segurança Pública e Corporativa – reúne empresas naci-onais e internacionais que fornecem tecnologias, equipamentos e serviços para Segurança Pública, Forças Policiais, Forças Especiais, Forças Armadas, Law Enforcement, Homeland Security e gestão de segurança de grandes corporações, concessionárias de serviços e infraestrutura crítica do Brasil e América Latina.

O evento, que deverá receber 12 mil profissionais, reunirá mais de 100 marcas apresentando solu-ções em autenticação, controle de acesso e vigilância; emergência, salvamento e resgate; equipa-mentos pessoais e táticos; cyber security; ópticos e optrônicos; munição e armamento; perícia cri-minal e forense; transmissão e comunicação; veículos; entre outras.

Clarion Events
Por mais de 65 anos, a Clarion Events dedica-se à promoção e organização de feiras de negócios, eventos e congressos. Reúne aproximadamente 700 mil pessoas e 12 mil expositores e patrocina-dores em mais de 200 eventos realizados ao redor do mundo. A Clarion Events tem presença global – atua em 12 escritórios em 9 países diferentes e está no Brasil desde 2008.

Serviço:
LAAD Security 2016 – Feira Internacional de Segurança Pública e Corporativa
Data: 12, 13 e 14 de Abril de 2016
Local: Riocentro – Pavilhão 4 – Av. Salvador Allende, 6.555 – Barra da Tijuca – Rio de Janeiro – RJ
Horário da Exposição: 12 e 13 de Abril – das 10h às 18h e 14 de Abril – das 10h às 17h

Assessoria de Imprensa – LAAD Security 2016
Conteúdo Empresarial – Comunicação Integrada
11 – 3230-7434 / 13 – 3304.7437 – 3304.7438

Atendimento à Imprensa:
Alessandro Padin
alessandro@conteudoempresarial.com.br
13 – 99111.0663
SKYPE: alessandro_padin

Valeria Bursztein
valeria@conteudoempresarial.com.br
11 – 99104-2031
SKYPE: vbursztein

Publicado em 10/03/2016

Seminário no Rio Janeiro vai discutir panorama atual da segurança pública e privada no país

Mar 10, 2016 | Posted by in Notícias | Comments Off

Debates vão reunir autoridades governamentais, especialistas e lideranças empresariais durante a LAAD Security 2016 – Feira Internacional de Segurança Pública e Corporativa

Temas como “Conjuntura Nacional Atual e seus Reflexos na Criminalidade e Ações de Segurança Pública”, “Desastres Naturais – Planos de Contingência e Prevenção” e “Controle e Regulação Pública sobre Atividades de Segurança Privada” serão debatidos no V Seminário de Segurança LAAD, realizado paralelamente à LAAD Security 2016 – Feira Internacional de Segurança Pública e Corporativa. O evento acontece de 12 a 14 de abril no Riocentro, no Rio de Janeiro, com a proposta de discutir as principais tendências, fomentar o intercâmbio de tecnologias e incentivar a integração entre segurança pública e segurança privada.

Os encontros vão reunir autoridades das três esferas governamentais, especialistas e lideranças empresariais. “Pensamos a programação com o objetivo de oferecer aos participantes uma visão abrangente do cenário e assim incentivar as discussões em torno das tendências do setor no país e na América Latina”, afirma Sergio Jardim, diretor geral da Clarion Events Brasil, organizadora da LAAD Security.

O primeiro módulo do Seminário acontece no dia 12 de abril, das 13h20 às 18h30, e vai abordar o “Panorama geral de Segurança”. Durante o encontro, os temas discutidos serão: “Conjuntura Nacional Atual e seus Reflexos na Criminalidade e Ações de Segurança Pública”; “Gerenciamento de Crises, Grandes Eventos e Aglomerações”; “Cooperação entre Setores Público e Privado na Proteção Cibernética de Infraestruturas Críticas”; e “Estratégias de Cyber Security e Guerra da Informação”.

Segurança pública No segundo dia, 13 de abril, o módulo será dedicado à “Segurança Pública”. Das 10h às 18h30, especialistas vão debater os seguintes temas: “Desastres Naturais – Planos de Contingência e Prevenção”; “Inteligência e Resposta a Ameaças terroristas – Rio 2016”; “Violência e Segurança Pública em 2023: Cenários Exploratórios e Planejamento Prospectivo”; “Electronic Warfare (Guerra Eletrônica)” e “Segurança Pública, Participação Popular e Responsabilidade Social”. A programação do dia será encerrada com o Painel dos Comandantes da PM.

Um dos palestrantes será o membro da Coordenação de Justiça e Segurança Pública da Diretoria de Estudos e Políticas do Estado, das Instituições e da Democracia (Diest) do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), Helder Rogério Sant’Ana Ferreira. “Eventos como o LAAD, além de expor produtos e serviços ofertados para segurança pública, contribuem para o debate em torno de outras questões relevantes. Na palestra, vou apresentar os principais resultados do projeto “A segurança pública no Brasil em 2023: Cenários Exploratórios e Planejamento Prospectivo”, um exercício de planejamento voltado para o futuro da segurança pública”, explica.

Segurança corporativa
O terceiro módulo do Seminário, no último dia do evento (14/04), é sobre Segurança Corporativa e vai acontecer das 10h às 17h45. Os temas em discussão são: “Controle e Regulação Pública sobre Atividades de Segurança Privada”; “O Processo de Certificações para Gestão de Riscos (ISO31000) e Segurança da Informação (ISO27001)”; “Segurança Privada em Infraestruturas Críticas”; “Uso de Técnicas Não-Letais em Segurança Corporativa (Terceirizada e Orgânica)”; “Prevenção à Fraude e Integração entre Áreas nas Grandes Empresas”; e “Prevenção e Monitoramento de Danos à Propriedade Privada e Infraestrutura Crítica”.

Sobre a LAAD Security
A LAAD Security – Feira Internacional de Segurança Pública e Corporativa – reúne empresas nacionais e internacionais que fornecem tecnologias, equipamentos e serviços para Segurança Pública, Forças Policiais, Forças Especiais, Forças Armadas, Law Enforcement, Homeland Security e gestão de segurança de grandes corporações, concessionárias de serviços e infraestrutura crítica do Brasil e América Latina.

O evento, que deverá receber 12 mil profissionais, reunirá mais de 100 marcas apresentando soluções em autenticação, controle de acesso e vigilância; emergência, salvamento e resgate; equipamentos pessoais e táticos; cyber security; ópticos e optrônicos; munição e armamento; perícia criminal e forense; transmissão e comunicação; veículos; entre outras.

Clarion Events
Por mais de 65 anos, a Clarion Events dedica-se à promoção e organização de feiras de negócios, eventos e congressos. Reúne aproximadamente 700 mil pessoas e 12 mil expositores e patrocinadores em mais de 200 eventos realizados ao redor do mundo. A Clarion Events tem presença global – atua em 12 escritórios em 9 países diferentes e está no Brasil desde 2008.

Serviço:
LAAD Security 2016 – Feira Internacional de Segurança Pública e Corporativa
Data: 12, 13 e 14 de Abril de 2016
Local: Riocentro – Pavilhão 4 – Av. Salvador Allende, 6.555 – Barra da Tijuca – Rio de Janeiro – RJ
Horário da Exposição: 12 e 13 de Abril – das 10h às 18h e 14 de Abril – das 10h às 17h

Assessoria de Imprensa – LAAD Security 2016
Conteúdo Empresarial – Comunicação Integrada
11 – 3230-7434 / 13 – 3304.7437 – 3304.7438

Atendimento à Imprensa:
Alessandro Padin
alessandro@conteudoempresarial.com.br
13 – 99111.0663
SKYPE: alessandro_padin

Valeria Bursztein
valeria@conteudoempresarial.com.br
11 – 99104-2031
SKYPE: vbursztein

 

 

Autoridades policiais e de segurança das Américas do Sul e Central confirmam presença na LAAD 2016

Mar 8, 2016 | Posted by in Notícias | Comments Off

Representantes dos governos da Argentina, Chile, Colômbia, Equador, Nicaraguá, Panamá, Paraguai, Uruguai e República Dominicana participarão de discussões e trocarão experiências sobre as tendências em estratégias de segurança pública

Delegações de nove países já confirmaram presença na LAAD Security 2016 – Feira Internacional de Segurança Pública e Corporativa, que acontece de 12 a 14 de abril, no Riocentro, no Rio de Janeiro. São especialistas e autoridades públicas da Argentina, Chile, Colômbia, Equador, Nicaraguá, Panamá, Paraguai, Uruguai e República Dominicana que vão participar de discussões e trocar experiências sobre as tendências em estratégias de segurança pública.

A Argentina confirmou as presenças do subdiretor da Polícia Federal, do secretário-adjunto de Logística Federal e do secretário-adjunto de Logística do Ministério da Defesa. O Chile será representado pelo diretor de Planejamento e Desenvolvimento da Polícia Federal (Carabineros), a Colômbia pelo vice-ministro de Assuntos de Defesa Social e Negócios do Ministério da Defesa, e o Equador pelo comandante geral da Polícia Nacional.

Outros países da América do Sul com presença certa são Paraguai, que participa da LAAD 2016 com o comandante geral da Polícia Nacional, e Uruguai, que será representado pelo vice-ministro do Interior.

Da América Central estão confirmados a Nicarágua, com o segundo-chefe de Segurança Pública e o subdiretor de Gestão e Administração da Polícia Nacional; o Panamá, com o secretário da Polícia Nacional; e a República Dominicana com o chefe do Departamento de Controle de Armas do Ministério do Interior e Polícia e o diretor executivo responsável pela reforma da Polícia Nacional.

Nos três dias de realização, a LAAD Security 2016 – Feira Internacional de Segurança Pública e Corporativa deverá receber 12 mil profissionais do Brasil e da América Latina, para discutir as principais tendências, fomentar o intercâmbio de tecnologias e incentivar a integração entre segurança pública e segurança privada.

Sobre a LAAD Security
A LAAD Security – Feira Internacional de Segurança Pública e Corporativa – reúne empresas nacionais e internacionais que fornecem tecnologias, equipamentos e serviços para Segurança Pública, Forças Policiais, Forças Especiais, Forças Armadas, Law Enforcement, Homeland Security e gestão de segurança de grandes corporações, concessionárias de serviços e infraestrutura crítica do Brasil e América Latina. Em 2014, em sua segunda edição, a feira reuniu 161 expositores de 16 países e atraiu um público visitante superior a 9.500 profissionais do setor.

Clarion Events
Por mais de 65 anos, a Clarion Events dedica-se à promoção e organização de feiras de negócios, eventos e congressos. Reúne aproximadamente 700 mil pessoas e 12 mil expositores e patrocinadores em mais de 200 eventos realizados ao redor do mundo. A Clarion Events tem presença global – atua em 12 escritórios em 9 países diferentes e está no Brasil desde 2008.

Serviço:
LAAD Security 2016 – Feira Internacional de Segurança Pública e Corporativa
Data: 12, 13 e 14 de Abril de 2016
Local: Riocentro – Pavilhão 4 – Av. Salvador Allende, 6.555 – Barra da Tijuca – Rio de Janeiro – RJ
Horário da Exposição: 12 e 13 de Abril – das 10h às 18h e 14 de Abril – das 10h às 17h

Assessoria de Imprensa – LAAD Security 2016
Conteúdo Empresarial – Comunicação Integrada
11 – 3230-7434 / 13 – 3304.7437 – 3304.7438

Atendimento à Imprensa:
Alessandro Padin
alessandro@conteudoempresarial.com.br
13 – 99111.0663
SKYPE: alessandro_padin

Valeria Bursztein
valeria@conteudoempresarial.com.br
11 – 99104-2031
SKYPE: vbursztein

Publicado em 08/03/2016

Evento terá área dedicada à contraterrorismo e respostas a desastres

Mar 2, 2016 | Posted by in Notícias | Comments Off

Uma das novidades desta terceira edição da LAAD Security é uma área dedicada a soluções em contraterrorismo e respostas a desastres. O espaço irá reunir empresas que oferecem produtos e serviços para reduzir a vulnerabilidade de pessoas, governos e empresas, seja diante de ameaças terroristas ou desastres (naturais ou não).

O espaço também vai sediar os coffee breaks e almoços do V Seminário de Segurança LAAD que vai incluir a discussão desses temas. A palestra “Desastres Naturais – Planos de Contingência e Prevenção”, será ministrada pelo Coronel Marcelo Hess de Azevedo, Superintendente Operacional da Subsecretaria Estadual de Defesa Civil do Estado do Rio de Janeiro.

Outro tema correlato com o espaço será abordado na palestra “Inteligência e Resposta a Ameaças terroristas – Rio 2016”. O assunto será apresentado pelo Diretor de Contraterrorismo da Agência Brasileira de Inteligência (ABIN), Luiz Alberto Salaberry.

VMI Segurança, MD-Bally, SAM24hs e Imagem – Esri são algumas das empresas que já confirmaram presença na CONFEX (conferência integrada à exposição). Companhias que tenham produtos e serviços para essa finalidade ainda podem garantir espaço, fazendo o download da apresentação comercial e contatando a equipe de vendas.

Fonte: LAAD Security 2016/Comunicação

Novo modelo de segurança é tema de livro que será lançado na LAAD 2016

Mar 2, 2016 | Posted by in Notícias | Comments Off

Clarion Events“Um novo modelo de segurança para o Brasil: Democrática, cidadã e humana!”. Este é o título do livro que será lançado durante a LAAD Security 2016, de 12 a 14 de Abril, no Riocentro, no Rio de Janeiro. A obra é de autoria do Supervisor da Guarda Civil Municipal de São Bernardo do Campo São Paulo, Oséias Francisco da Silva, que é Presidente da Conferência Nacional das Guardas Municipais do Brasil (CONGM).

O estado de insegurança coloca o Brasil entre as Nações com os maiores indicadores de violência, principalmente o homicídio. A temática da segurança pública está entre as principais demandas e reclamação da sociedade ao poder público.

Partindo do princípio que a criminalidade e a violência são fenômenos sociais de natureza complexa e multicausais, a proposta do livro passa pelo desvelamento das estruturas das polícias brasileiras, destacando suas características, orientação e concepção. Dentro do contexto da discussão sobre uma nova política de segurança, o esforço é de apresentar caminhos por onde deverá se construir um novo modelo para o Estado Brasileiro, enfatizando o caráter democrático.

Esse é o quarto livro publicado por Oséias que também é autor do título “Segurança Pública como projeto Sócio Educacional: a vocação preventiva e comunitária das Guardas Municipais”. Graduado em Filosofia e Psicanálise, Silva é pós-graduado em gestão de Segurança Pública.

SP: queda de 63,2% nas ocorrências de caixas eletrônicos

Mar 2, 2016 | Posted by in Notícias | Comments Off

No primeiro mês de 2016, ocorreram 24 casos a menos em relação a igual mês de 2015. A redução dos números é resultado de uma série de medidas adotadas pela Secretaria da Segurança Pública

O Estado de São Paulo apresentou queda de 63,2% nas ocorrências de explosões a caixas eletrônicos em janeiro de 2016. O número de casos passou de 38 em 2015 para 14 este ano. Foram 24 ocorrências a menos em relação ao mesmo mês do ano passado.

A redução das ocorrências é ainda maior na comparação com janeiro de 2013. O recuo foi de 85,26%. O número caiu de 95 para 14 – 81 casos a menos.

Medidas de combate

A redução dos números é resultado de uma série de medidas adotadas pela Secretaria da Segurança Pública. A pasta tem liderado a discussão sobre o combate a este tipo de crime com outras partes envolvidas, como a Febraban, o Exército e a União.

Dentre as medidas, está a aprovação na Câmara dos Deputados do projeto de lei que aumentará a pena pelo uso de explosivos no furto qualificado e a decisão do Exército em obrigar as empresas a terem escolta privada para evitar o extravio de dinamite.

Além disso, a Febraban passou ampliar mecanismos de prevenção e a compartilhar dados. A informação sobre os locais onde estão instalados os caixas eletrônicos amplia o trabalho de inteligência no seu mapeamento e georreferenciamento. Os dados já constam dos sistemas das polícias, em especial do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) e do Centro de Inteligência da PM (CIPM).

Também foram reforçadas as rondas nas áreas consideradas de risco e com maior número de ocorrências, em especial durante a noite e madrugada. Para isso, são utilizadas as equipes de Forças Táticas dos Batalhões de todas as regiões do Estado.

Fonte: Secretaria Estadual de Segurança Pública – SP

CNJ e MJ assinam convênio para cooperação técnica nas Olimpíadas

Mar 2, 2016 | Posted by in Notícias | Comments Off

Clarion  Events JustiçaO presidente do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e do Supremo Tribunal Federal (STJ), ministro Ricardo Lewandowski, e o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, assinaram, na abertura da 226ª Sessão Ordinária desta terça-feira (01/03), um acordo de cooperação técnica visando a segurança durante as Olimpíadas 2016. Pelo acordo, o CNJ se compromete a disponibilizar, para a Secretaria Extraordinária de Segurança para Grandes Eventos (Sesge) do Ministério da Justiça, o acesso ao Banco Nacional de Mandados de Prisão (BNMP) e ao Cadastro Nacional de Adolescentes em Conflito com a Lei (CNACL).

Para o ministro Lewandowski, o convênio demonstra o avanço do CNJ nesses dez anos. “O CNJ iniciou com um viés mais correcional e disciplinar e passou para um viés de planejamento estratégico e de gestão do Poder Judiciário”, disse o ministro. Ele ressaltou a profícua gestão do ministro José Eduardo Cardozo, que está deixando o cargo, e sua afinidade não apenas institucional, mas pessoal, de relacionamento acadêmico e de quase 30 anos de amizade. “O ministro Cardozo não mediu esforços para que caminhássemos juntos na área prisional, de conciliação, de precatórios e agora de segurança pública”, completou Lewandowski.

Termo de Cooperação

O acordo assinado possibilitará à secretaria do Ministério da Justiça a consulta e pesquisa de antecedentes criminais e outros registros desabonadores durante o processo de fornecimento de credenciais para acesso aos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, que ocorrerão no país durante os meses de agosto e setembro. De acordo com o documento, o MJ se compromete a não repassar os dados do BNMP e CNACL para terceiros, ainda que se trate de outro órgão do Poder Executivo, aderente ou não ao sistema, sem prévia autorização expressa do CNJ. O contrato vigorará até o dia 30 de setembro de 2016.

Na opinião do ministro José Eduardo Cardozo, não há dúvidas de que, assim como ocorreu na Copa do Mundo, o país terá grande êxito em segurança pública durante as Olimpíadas. “O CNJ tornou-se um parceiro histórico do Ministério da Justiça, o que rendeu frutos como as audiências de custódia, na área penitenciária, durante a gestão profícua do ministro Lewandowski”, afirmou Cardozo. De acordo com ele, a parceria com o CNJ continuará na gestão do procurador do Ministério Público da Bahia, Wellington César Lima e Silva, que deverá assumir o comando do ministério e que esteve presente na assinatura do termo de cooperação entre o CNJ e o MJ. “Não há trabalho de inteligência e prevenção sem informação”, destacou o ministro Cardozo.

Mandados de prisão

O BNMP foi regulamentado pela Resolução CNJ 137/2011 e pode também ser acessado diretamente pelo Portal do CNJ. Sua finalidade é facilitar o conhecimento, por qualquer pessoa, de mandados de prisão não cumpridos. De acordo com relatório gerado nesta terça-feira, há quase 500 mil mandados aguardando cumprimento, 681,7 mil cumpridos e 79,2 mil expirados.

Menores infratores

O CNACL foi implantado pelo CNJ para auxiliar os juízes no controle da aplicação das medidas socioeducativas e permitir a consolidação de dados nacionais relativos à aplicação dessas medidas e aos adolescentes envolvidos na prática de atos infracionais em todo o país. Este cadastro, que já existia, foi atualizado na forma de extração das guias de internação provisória e de execução, temporária ou definitiva, a fim de operacionalizar o cumprimento das medidas socioeducativas.

O CNACL pode ser acessado no site do CNJ, assegurado o acesso exclusivamente aos usuários autorizados, por se tratarem de informações sob segredo de Justiça, sem prejuízo do acesso aos relatórios do sistema, que não identificam o adolescente.

Acesse aqui o álbum de fotos da Assinatura do Termo de Cooperação entre CNJ e MJ.

Com informações da Assessoria de Imprensa do Conselho Nacional de Justiça

Fonte: Ministério da Justiça

Câmara aprova projeto sobre crime de terrorismo; texto vai a sanção presidencial

Mar 2, 2016 | Posted by in Notícias | Comments Off

A Câmara dos Deputados aprovou hoje (24) o Projeto de Lei 2016/15, que tipifica o crime de terrorismo. O projeto, que agora vai para a sanção presidencial, classifica como ato de terrorismo “a prática, por um ou mais indivíduos, de atos por razões de xenofobia, discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia e religião, com a finalidade de provocar terror social ou generalizado, expondo a perigo pessoa, patrimônio, a paz pública e a incolumidade pública”.

Os deputados rejeitaram as mudanças no texto promovidas pelo Senado e mantiveram a proposta aprovada na Câmara, em agosto de 2015. A principal divergência com a proposta aprovada no Senado girou em torno de um artigo que evitava o enquadramento como ato terrorista de violência praticada no âmbito de movimentos sociais.

O texto final, um substitutivo apresentado pelo relator Arthur Maia (SD-BA), exclui os movimentos sociais desse tipo de crime, criando uma espécie de salvaguarda. Maia disse que sua proposta deixa claro que os movimentos sociais e as manifestações políticas não serão enquadrados na Lei Antiterrorismo, enquanto, no texto aprovado pelos senadores, não constava o dispositivo, uma vez que ele foi retirado.

Para Maia, ações dos movimentos sociais não podem ser comparadas com atos terroristas. “O Senado Federal suprimiu a cláusula de salvaguarda democrática, inserida por esta Casa, que assegurou o direito de manifestação por parte da população”, disse Maia em seu parecer.

Segundo o deputado, no caso de excessos cometidos por movimentos sociais na defesa de direitos e garantias assegurados na Constituição, que configurem algum crime, os responsáveis vão responder de acordo com a legislação penal existente.

Mesmo com a exclusão, deputados argumentaram que a proposta poderia abrir margem para criminalizar manifestações políticas. O deputado Glauber Braga (Psol-RJ) criticou a falta de debate em torno do projeto. “Não é à toa que mais de 90 entidades assinaram um manifesto contra o projeto”, disse Braga.

Movimentos sociais

De acordo com o deputado, mesmo com a cláusula de exclusão, o projeto tem uma tipificação ampla para o crime de terrorismo que poderá ser usada para reprimir movimentos sociais e manifestações populares. “Por mais que a Câmara venha aprovar o texto com essa tipificação, e com esse tipo penal, o juiz de plantão pode, sim, fazer uma interpretação contra movimentos sociais de que estejam cometendo atos de terrorismo”, criticou.

Para o líder do governo na Câmara, José Guimarães (PT-CE), com a retomada da exclusão, os movimentos sociais e sindicais não serão prejudicados com o projeto. “Esses movimentos sempre foram e são necessários para sustentar a evolução do processo democrático no Brasil. A proposta preserva isso, diferentemente do que fez o Senado. Preservar esse legado é algo muito importante”, disse Guimarães.

No texto aprovado pelos deputados, são classificados como atos de terrorismo usar, ameaçar, transportar e guardar explosivos e gases tóxicos, conteúdos químicos e nucleares, com o objetivo de desestabilizar a ordem pública. O texto aprovado também inclui entre esses atos: incendiar, depredar meios de transporte públicos ou privados ou qualquer bem público, assim como sabotar sistemas de informática, o funcionamento de meios de comunicação ou de transporte, portos, aeroportos, estações ferroviárias ou rodoviárias, hospitais e locais onde funcionam serviços públicos. De acordo com o texto aprovado na Câmara, as penas para quem for enquadrado nessas atividades variam de 12 a 30 anos de reclusão em regime fechado.

Já para quem for condenado por “constituir, integrar ou prestar auxílio, pessoalmente ou por interposta pessoa, a organização terrorista”, dar abrigo a pessoa de quem saiba que tenha praticado crime de terrorismo e fazer, publicamente, apologia de terrorismo, as penas variam de quatro a oito anos de reclusão, acrescidas de multa. Essas penas serão acrescidas de um sexto a dois terços se o crime for praticado usando a internet ou por qualquer meio de comunicação social.

A pena para qualquer dos crimes cometidos será aumentada em um terço se resultar em dano ambiental. Caberá à Polícia Federal a investigação criminal das ações apontadas como terroristas sendo que a coordenação dos trabalhos ficará a cargo do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República.

Fonte: Agência Brasil

Cardozo deixa Ministério da Justiça e assume AGU

Mar 2, 2016 | Posted by in Notícias | Comments Off

Eduardo CardozoA presidenta Dilma Rousseff decidiu aceitar o pedido de demissão do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo. Ele será substituído pelo ex-procurador-geral da Justiça da Bahia Wellington César Lima e Silva. Cardozo não deixará o governo, já que assumirá a Advocacia-Geral da União. As mudanças foram confirmadas em nota oficial divulgada pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República.

Há algumas semanas, o atual advogado-geral da União, Luís Inácio Adams, vinha manifestando a intenção de deixar o governo para dar andamento a projetos pessoais.

O governo anunciou também que Luiz Navarro de Brito será o novo ministro-chefe da Controladoria-Geral da União. Navarro já foi secretário-executivo da CGU. Após a saída de Valdir Simão do órgão para chefiar o Ministério do Planejamento, quem ocupava interinamente o cargo era Carlos Higino, que antes estava na secretaria extecutiva da pasta.

De acordo com o comunicado oficial, a presidenta Dilma “agradece os valiosos serviços prestados ao longo de todos estes anos, com inestimável competência e brilho, pelo Dr. Luís Inácio Adams, e deseja pleno êxito à sua atividade profissional futura”. A nota informa também que a presidenta agradece a “dedicação” de Carlos Higino.

Troca no Ministério da Justiça

Esta não é a primeira vez que o ministro da Justiça manifesta a intenção de deixar o governo, alegando “fadiga de material”. A decisão final sobre a sua saída foi tomada na manhã de hoje, em reunião de Dilma e Cardozo com os ministros da Casa Civil, Jaques Wagner, da Secretaria de Governo, Ricardo Berzoini. Com a intenção de manter Cardozo no governo, a presidenta convidou-o para a Advocacia-Geral da União.

Segundo um interlocutor do Palácio do Planalto, a solução foi uma boa saída, pois era necessário manter alguém já familiarizado às principais dificuldades que o governo enfrenta no momento em relação às defesas de Dilma no Congresso e no Supremo Tribunal Federal (STF) quanto ao processo de impeachment, e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) por conta do processo que pede a cassação do mandato dela e do vice-presidente Michel Temer.

As conversas sobre a ida de Wellington César e Silva para o governo começaram na semana passada, quando ele esteve no Palácio do Planalto e se reuniu com o ministro Jaques Wagner, que foi governador da Bahia e conhece Welington. No início da tarde de hoje, Wellington embarcou de Salvador com destino a Brasília para conversar pessoalmente com Dilma.

Leia a íntegra da nota oficial da Presidência da República:

A presidenta da República, Dilma Rousseff, informa que o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, deixará a pasta e assumirá a chefia da Advocacia-Geral da União, em substituição ao ministro Luís Inácio Adams que solicitou o seu desligamento por motivos pessoais.

Assumirá o Ministério da Justiça o ex-Procurador-Geral da Justiça do Estado da Bahia, Dr. Wellington César Lima e Silva.

Assumirá o cargo de ministro-chefe da Controladoria-Geral da União, o Sr. Luiz Navarro de Brito.

A presidente da República agradece os valiosos serviços prestados ao longo de todos estes anos, com inestimável competência e brilho, pelo Dr. Luís Inácio Adams, e deseja pleno êxito à sua atividade profissional futura.

Agradece ainda ao ministro-interino da CGU Sr. Carlos Higino pela sua dedicação.

Fonte: Agência Brasil

Rio de Janeiro será capital latino-americana de Segurança Pública e Corporativa

Feb 25, 2016 | Posted by in Notícias | Comments Off

LAAD Security 2016 reunirá marcas de diversos países e contará com a realização do V Seminário de Segurança LAAD. Evento também sediará reuniões de alguns dos principais conselhos e colegiados de segurança do País.

Clarion Events

A questão da segurança é um dos pontos críticos de todas as esferas da administração pública e também da iniciativa privada. Para capacitar e dar mais eficiência aos seus agentes, os órgãos de governo aumentaram o volume de investimentos na área. De acordo com o 9º Anuário Brasileiro de Segurança Pública, publicado no final de 2015 pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, incluindo todos os entes federados, houve crescimento de 16,5 % dos gastos nacionais com o setor em 2014 comparativamente ao ano anterior. Passou-se de cerca de R$ 61 bilhões em 2013 para mais de R$ 71 bilhões em 2014. A participação desses gastos em relação ao PIB passou de 1,26% para 1,29%.

Para atender essas demandas do setor público – assim como as do mercado de segurança corporativa, que investe em soluções para preservar seus ativos -, é que acontece a LAAD Security 2016 – Feira Internacional de Segurança Pública e Corporativa, de 12 a 14 de abril, no Riocentro, no Rio de Janeiro. Nos três dias de realização, o evento deverá receber 12 mil profissionais do Brasil e da América Latina, para discutir as principais tendências, fomentar o intercâmbio de tecnologias e incentivar a integração entre segurança pública e segurança privada.

A exposição reunirá mais de 100 marcas nacionais e internacionais que apresentarão as mais modernas soluções em autenticação, controle de acesso e vigilância; emergência, salvamento e resgate; equipamentos pessoais e táticos; cyber security; ópticos e optrônicos; munição e armamento; perícia criminal e forense; transmissão e comunicação; veículos; entre outras.

“O evento atrai a atenção dos principais players do setor porque temos de um lado a presença de autoridades das três esferas de governo que investem em segurança pública – federal, estadual e municipal – e do outro empresas de grande representatividade internacional, que reservam para a feira o lançamento de soluções para o mercado latino-americano”, afirma Sergio Jardim, diretor geral da Clarion Events Brasil, organizadora da LAAD Security.

Uma das novidades desta terceira edição da feira é uma área dedicada a produtos e serviços para contraterrorismo e respostas a desastres, naturais ou não. “A oportunidade é excelente para aproximar oferta e demanda e fomentar a implantação de soluções capazes de reduzir a vulnerabilidade de pessoas, governos e empresas diante desse tipo de ameaça”, avalia Jardim.

A exemplo das edições anteriores, o evento contará com uma série de reuniões dos principais colegiados de segurança pública do país: Conselho Nacional de Comandantes Gerais das Polícias Militares e dos Corpos de Bombeiros Militares do Brasil (CNCG-PM/CBM), Conselho Nacional das Guardas Municipais (CNGM), Conselho Nacional de Chefes de Polícia Civil (CONCPC), Conselho Nacional de Secretários Municipais (CONSEMS), Colégio Nacional de Secretários de Segurança Pública (CONSESP),  Conselho Nacional dos Corpos de Bombeiros Militares do Brasil (LIGABOM), Conselho Nacional de Perícia Criminal (Perícia Criminal), e Departamento da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Além disso, a LAAD terá o Programa de Delegações Oficiais, que já tem garantida a presença de 14 autoridades de dez países da América Latina, como por exemplo, o Diretor de Planejamento e Desenvolvimento da Polícia do Chile, o Diretor Executivo da Comissão de Reforma Policial da República Dominicana, o Comandante Geral da Polícia Nacional do Equador, Secretário Geral da Polícia Nacional do Panamá e o Comandante Geral da Polícia Nacional do Paraguai, entre outros.

Negócios – Este ano, a LAAD Security lança o Programa VIP que colocará frente a frente empresas expositoras e os principais compradores dos setores segurança pública e corporativa do Brasil e da América Latina. O programa convida autoridades das áreas de aquisições, compras, logística e suprimentos de órgãos de Segurança Pública, das Forças Armadas e do mercado de Segurança Corporativa e agenda de reuniões desses convidados com expositores durante o evento

Seminário – Acontece paralelamente o V Seminário de Segurança LAAD, evento dividido em três módulos. No primeiro, sobre o Panorama Geral de Segurança, serão abordados temas como “Gerenciamento de Crises, Grandes Eventos e Aglomerações” e “Estratégias de Cyber Security e Guerra da Informação”.

O temário do segundo módulo, de Segurança Pública, vai incluir palestras como “Desastres Naturais – Planos de Contingência e Prevenção” e “Inteligência e Resposta a Ameaças Terroristas – Rio 2016”, além de um painel com os Comandantes da PM de vários Estados.

No último dia, o módulo de Segurança Corporativa vai abordar discussões sobre temas como “Controle e Regulação Pública sobre Atividades de Segurança”, “Uso de Técnicas Não-Letais em Segurança Corporativa” e “Prevenção a Fraudes e Integração entre Áreas nas Grandes Empresas”.

“Pensamos a programação com o objetivo de oferecer aos participantes uma visão abrangente do cenário e assim incentivar as discussões em torno das tendências do setor no país e na América Latina”, destaca o diretor geral da Clarion Events Brasil, Sergio Jardim.

A programação completa  está disponível em www.laadsecurity.com.br/2016/programacao.

Sobre a LAAD Security
A LAAD Security – Feira Internacional de Segurança Pública e Corporativa – reúne empresas nacionais e internacionais que fornecem tecnologias, equipamentos e serviços para Segurança Pública, Forças Policiais, Forças Especiais, Forças Armadas, Law Enforcement, Homeland Security e gestão de segurança de grandes corporações, concessionárias de serviços e infraestrutura crítica do Brasil e América Latina. Em 2014, em sua segunda edição, a feira reuniu 161 expositores de 16 países e atraiu um público visitante superior a 9.500 profissionais do setor.

Clarion Events
Por mais de 65 anos, a Clarion Events dedica-se à promoção e organização de feiras de negócios, eventos e congressos. Reúne aproximadamente 700 mil pessoas e 12 mil expositores e patrocinadores em mais de 200 eventos realizados ao redor do mundo. A Clarion Events tem presença global – atua em 12 escritórios em 9 países diferentes e está no Brasil desde 2008.

Serviço:
LAAD Security 2016 – Feira Internacional de Segurança Pública e Corporativa
Data: 12, 13 e 14 de Abril de 2016
Local: Riocentro – Pavilhão 4 – Av. Salvador Allende, 6.555 – Barra da Tijuca – Rio de Janeiro – RJ
Horário da Exposição: 12 e 13 de Abril – das 10h às 18h e 14 de Abril – das 10h às 17h

Assessoria de Imprensa – LAAD Security 2016
Conteúdo Empresarial – Comunicação Integrada
11 – 3230-7434 / 13 – 3304.7437 – 3304.7438

Atendimento à Imprensa:
Alessandro Padin
alessandro@conteudoempresarial.com.br
13 – 99111.0663
SKYPE: alessandro_padin

Valeria Bursztein
valeria@conteudoempresarial.com.br
11 – 99104-2031
SKYPE: vbursztein

Publicado em 25/02/2016

LAAD Security 2016 contará com Programa VIP de compradores

Dec 15, 2015 | Posted by in Notícias | Comments Off

A iniciativa vai reunir autoridades de áreas como compras e logística dos setores de Segurança Pública e Defesa.

Depois do sucesso que vem sendo o Programa de Delegações Oficiais, a série de eventos LAAD lança o Programa VIP que vai colocar, frente a frente, as empresas expositoras e os principais compradores dos setores de defesa e segurança. A estreia da iniciativa será na LAAD Security, que acontece de 12 a 14 de Abril de 2016, no Riocentro, Rio de Janeiro.

O programa convidará autoridades das áreas de aquisições, compras, logística e suprimentos de Segurança Pública e das Forças Armadas, que irão identificar as empresas com as quais têm interesse de se reunir durante o evento.

A partir da aprovação das reuniões por parte das empresas expositoras, a Clarion Events montará a agenda do programa que busca fomentar, ainda mais, o intenso ambiente de negócios que caracteriza tanto a LAAD Security, realizada em anos pares, quanto a LAAD Defence & Security, realizada em anos ímpares.

As adesões de VIPs para  o programa serão feitas através de um sistema que está em fase final de desenvolvimento e será lançado em janeiro. A participação de empresas é exclusiva para expositores do evento e os interessados podem fazer contato através do e-mail pedro.vieira@clarionevents.com ou pelo telefone (11) 3893-1320.

Fonte: LAAD Security

PM moderniza helicópteros visando as Olimpíadas de 2016

Dec 14, 2015 | Posted by in Notícias | Comments Off

O Grupamento Aeromóvel (GAM) da Polícia Miliar do Rio de Janeiro receberá novos helicópteros e equipamentos de última geração, com moderno sistema de navegação para melhorar a performance das aeronaves.

A medida visa o reforço do patrulhamento aéreo durante a realização das Olimpíadas e das Paraolimpíadas 2016.

Nesta segunda-feira (14/12), o GAM realizou, na sede da Unidade em Niterói, a montagem de equipamentos especiais entre os helicópteros 09 e 10.

As aeronaves são modelos de última geração e possuem um sistema de navegação dotado com equipamentos militares modernos, equipamento Flir e visão noturna.

São os primeiros helicópteros bimotores da Polícia Militar. Ainda na segunda-feira, um dos helicópteros decolou para a fábrica instalada em Itajuba, Minas Gerais, onde será concluída a modernização do sistema.

Fonte: PMERJ

Novos blindados da Polícia Militar de São Paulo estão a caminho

Dec 10, 2015 | Posted by in Notícias | Comments Off

Zarpou na segunda-feira, dia 7 de dezembro, do porto de Ashdod, em Israel, um cargueiro trazendo os quatro veículos antimotim com jatos d’agua RCV, fabricados pela Carmor Ltd, anteriormente conhecida como Hatehof, adquiridos pela Polícia Militar do Estado de São Paulo (PMESP) para equipar os 2º e 3º Batalhões de Polícia de Choque (BPChq).

Após uma inspeção técnica, feita por dois oficiais da PMESP em meados de novembro, os carros embarcaram no último dia 5 e têm previsão de chegada ao Porto de Santos no início de janeiro do próximo ano. Esses veículos ainda passarão por um trabalho de finalização, em que serão instalados os equipamentos de comunicação e iluminação, receberão sua pintura padrão final, dentre outras coisas, em uma empresa de São Paulo.

Durante a vistoria técnica, os oficiais também liberaram as alterações feitas nos blindados táticos WOLF, permitindo a continuidade de sua montagem. A PMESP adquiriu quatro unidades desses veículos para equipar o Grupo de Ações Táticas Especiais (GATE) e Comandos e Operações Especiais (COE), e a empresa tem previsão de conclusão desses trabalhos ainda no primeiro trimestre do próximo ano, quando haverá mais uma vistoria para autorizar o embarque.

Todos esses veículos foram adquiridos através de um processo licitatório iniciado em dezembro de 2013 e concluído em abril de 2014, que culminou na aquisição dos oito veículos da Carmor (quatro RCV e quatro WOLF) e em seis veículos de controle de distúrbios civis GUARDIAN (anteriormente chamados de HICAR), da Plasan, todos já entregues em junho e já em operação.

Fonte: Tecnologia & Defesa

Estado de S. Paulo terá 1 mil PMs por dia para ajudar no combate ao Aedes Aegypti

Dec 7, 2015 | Posted by in Notícias | Comments Off

Parceria entre secretarias da Segurança e da Saúde criará novas vagas para diárias especiais, em que policiais militares atuam fora da jornada normal

São Paulo, 07/12/2015 – As secretarias estaduais da Segurança Pública e da Saúde assinarão em breve um convênio para a criação de mais 1.000 vagas por dia para a Diária Especial por Jornada Extraordinária de Trabalho Policial Militar (Dejem), com o objetivo de reforçar o apoio de policiais aos agentes de saúde de todo o Estado de São Paulo, especialmente no combate ao mosquito Aedes Aegypti.

Dessa forma, mais médicos do Hospital da Polícia Militar estarão à disposição do Estado para combater o mosquito, que é transmissor da dengue, da febre chikungunya e do zika vírus. A medida, anunciada hoje (7), faz parte do Plano Estadual de Combate às Arboviroses, coordenado pela Secretaria de Estado da Saúde em parceria com outras 11 pastas, entre elas, a SSP.

Além da PM, a Defesa Civil também se unirá aos agentes da Superintendência de Controle de Endemias (Sucen), para que juntos ampliem o número de vistorias de locais com possíveis criadouros do Aedes Aegypti , orientando moradores quanto à prevenção e removendo possíveis larvas do mosquito.

Diária Especial

Na Dejem, cada PM pode trabalhar até oito horas por dia (fora da jornada normal), por até 10 dias no mês, para que o serviço extraordinário não prejudique o descanso. A remuneração atual é de R$ 204 para oficiais e de R$ 170 para soldados, se cumpridas as oito horas de trabalho.

A Diária Especial foi criada pelo governador Geraldo Alckmin em dezembro de 2013 e conta hoje com 3.273 vagas para todo o Estado. Além do policiamento especial em auxílio à Secretaria da Saúde, as ações da Polícia Militar em regime especial, a Dejem, também contemplam o patrulhamento de fóruns e unidades da Fundação Casa, além de atendimento no 190.

Fonte: Assessoria de Imprensa e Comunicação da Secretaria da Segurança Pública

Diretor da LAAD faz homenagem à ABIMDE

Nov 30, 2015 | Posted by in Notícias | Comments Off

O diretor geral da Clarion Events Brasil, Sergio Jardim, entregou à Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de Defesa e Segurança (ABIMDE) uma placa de homenagem pela parceria na LAAD Defence & Security 2015, realizada em abril. A entrega foi feita ao Vice-Presidente Executivo da entidade Almirante Carlos Afonso Pierantoni Gambôa, que destacou a importância da LAAD para o fomento dos setores de Defesa e Segurança no Brasil.

A homenagem aconteceu no pavilhão de empresas brasileiras na feira Milipol, realizada em Paris, de 17 a 20 de Novembro. Uma das expositoras no espaço foi a Clarion Events que usou a oportunidade para divulgar a LAAD Security e também a LAAD Defence & Security para expositores e visitantes internacionais.

Fonte: LAAD Security

PMERJ realizará testes com viaturas híbridas

Nov 29, 2015 | Posted by in Notícias | Comments Off

A Polícia Militar do Rio de Janeiro firmou, na última semana, no Gabinete do Comandante-Geral, Coronel Pinheiro Neto, um convênio de um ano com a Toyota do Brasil para testar veículos híbridos, movidos tanto por gasolina quanto por energia elétrica. Duas viaturas serão utilizadas no patrulhamento das ruas por policiais do Batalhão de Policiamento em Áreas Turísticas (BPTur), sendo do tipo Toyota Prius, considerados referência de carro ambientalmente sustentável.

De acordo com o Comandante do BPTur, TenCel Mauro Fliess, cerca de 12 policiais passarão por um treinamento para dirigir os carros, que vão patrulhar a orla de Copacabana, além do Pão de Açúcar e do Corcovado. O policiamento terá início tão logo o treinamento seja concluído.

Na foto, o Comandante-Geral da PMERJ, Cel Pinheiro Neto, e o Vice-Presidente Executivo da Toyota no Brasil, Miguel Fonseca. (Imagem: PMERJ)

Fonte: Tecnologia & Defesa

Diretor da LAAD encontra comandante-geral da PM de São Paulo

Oct 27, 2015 | Posted by in Notícias | Comments Off

O diretor geral da Clarion Events Brasil, Sergio Jardim, esteve com o comandante-geral da Polícia Militar de São Paulo coronel Ricardo Gambaroni, ocasião em que reforçou o convite para que o comandante participe da LAAD Security 2016 que acontece de 12 a 14 de abril, no Rio de Janeiro (RJ). O encontro aconteceu durante solenidade do Dia do Aviador e da Força Aérea Brasileira, realizada na última sexta-feira, dia 23/10, na sede do IV Comando Aéreo Regional em São Paulo.

Fonte: LAAD Security/Comunicação

Depen entrega R$ 17 milhões em equipamentos de inspeção eletrônica para presídios

Oct 21, 2015 | Posted by in Notícias | Comments Off

Além de doar itens como esteiras de raio X e detectores de metal, departamento promove, por meio da Espen, a capacitação de agentes penitenciários estaduais e distritais.

 

O Ministério da Justiça, por meio do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), entrega, até dezembro deste ano, R$ 17 milhões em equipamentos de inspeção eletrônica para estabelecimentos prisionais brasileiros. No total, serão entregues 121 esteiras de raio X, 564 portais detectores de metal, 2.614 detectores manuais de metal e 1.120 detectores de metal tipo banqueta. O material será doado aos estabelecimentos prisionais, sem ônus aos governos dos Estados e do Distrito Federal.

As primeiras unidades da federação a receber foram Piauí, Maranhão, Ceará, Alagoas, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Distrito Federal. Os próximos serão os Estados de Rondônia, em 5 e 6 de outubro, e Roraima, em 8 e 9 de outubro. A previsão é de que as entregas sejam finalizadas até dezembro deste ano.

Caso tenham interesse, os governos estaduais poderão ampliar a compra de material utilizando recursos  próprios, uma vez que foi disponibilizada ata de registro de preços, com validade de um ano.

Capacitação - Além da entrega dos itens, o Depen, por meio da Escola Nacional de Serviços Penais (Espen), está capacitando agentes penitenciários das 27 unidades da federação para a operação dos equipamentos, com ênfase em  procedimentos de revista humanizada.

Com a ação, o Depen pretende aumentar o nível de segurança nas prisões brasileiras, evitando o ingresso de itens proibidos nas unidades prisionais, como armas, drogas e telefones celulares, além de proporcionar a humanização dos procedimentos de inspeção, evitando a realização da revista vexatória.

 

Fonte: Ministério da Jústiça

Câmara aprova texto-base de MP que libera licitação em obra de segurança

Oct 21, 2015 | Posted by in Notícias | Comments Off

MP autoriza que governos usem Regime Diferenciado de Contratação. Antes de ir ao Senado, deputado têm de concluir análise de destaques.

 

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (7) o texto-base de uma medida provisória que dispensa a administração pública federal, estadual ou municipal de fazer licitação para executar obras na área de segurança pública, como a construção ou reforma de presídios. A proposta autoriza que, como alternativa, seja usado o Regime Diferenciado de Contratação (RDC).

Antes de a MP ser enviada ao Senado, os deputados precisam concluir a análise de outras sugestões de alteração no texto.

Pelo RDC, ao contrário do que acontece em uma licitação, é possível contratar uma única empresa para realizar todas as etapas da obra, desde o projeto até a construção.

Esse modelo, entretanto, não permite a assinatura de aditivos contratuais, o que, segundo seus defensores, evita superfaturamento ao longo do processo. Outro argumento a favor do RDC é que a dispensa de licitação para cada uma das fases reduz os prazos e torna a contratação mais rápida.

Os críticos ao modelo, porém, alegam que há uma simplificação extrema dos projetos, o que compromete as condições de concorrência entre os participantes do processo, além de dificultar o controle dos custos das obras.

Aprovado pelo Congresso Nacional em 2011, o RDC foi criado, inicialmente, para acelerar as obras ligadas à Copa e às Olimpíadas, mas acabou estendido para outras áreas da administração pública.

No texto-base da MP, os deputados também aprovaram um parágrafo que estende a contratação via RDC de obras nas áreas de mobilidade urbana e infraestrutura logística e de serviços de engenharia nos sistemas públicos de ensino.

Jabutis
O texto original enviado pelo Executivo ao Congresso tratava apenas da área de segurança, mas, na comissão mista (formada por senadores e deputados) que analisou a medida provisória, foram incluídos diversas emendas que não têm relação com a proposta inicial, os chamados “jabutis”.

Como a tramitação de uma medida provisória é mais célere do que a de um projeto de lei, os parlamentares costumam usar esse recurso para aprovar rapidamente textos de seu interesse.

Na MP do regime diferenciado de contratação para obras de segurança, os deputados incluíram, entre outros assuntos, jabutis que tratam desde aterros sanitários, cartórios, lotéricas e crédito agrícola.

Por meio desses “contrabandos” na MP, foi aprovada uma alteração na Lei de Execução Penal que prevê que serviços complementares, como limpeza, informática e portaria, possam ser terceirizados. Segundo a emenda, a supervisão e fiscalização ficará a cargo do poder público. Funções de direção e chefia, assim como as atividades que exijam o poder de polícia, não poderão ser transferidas.

Outra emenda aprovada autoriza a renegociação de dívidas oriundas de operações de crédito rural e agroindustrial contratadas por produtores rurais e suas cooperativas, no âmbito do Proálcool.

Além disso, os deputados tornaram permanente a isenção de imposto de renda na fonte para os valores pagos ou remetidos para pessoa física ou jurídica, residente no exterior, destinadas a gastos pessoais até o limite de R$ 20 mil por mês. A legislação em vigor fixava que esse benefício teria validade de 1º de janeiro de 2011 até 31 de dezembro de 2015.

Outra emenda aprovada amplia o prazo para os municípios acabarem com os lixões e substituí-los por aterros sanitários, de acordo com a Política Nacional de Resíduos Sólidos.

Cartórios
Também houve mudanças em normas cartoriais, obrigando que os cartórios criem uma central única compartilhada para disponibilizar o acesso a certidões e notificações. Com isso, o cidadão poderá checar, por exemplo, se há algum protesto contra ele em outra cidade ou estado.

Segundo o deputado Celso Russomanno (PRB-SP), muitas empresas e bancos, por exemplo, usam cartórios de outros estados por terem taxas mais baratas. No entanto, isso cria uma dificuldade para a pessoa endividada, que precisava viajar até o local do cartório onde foi feito o protesto para quitar a dívida.

Com a alteração na lei, esse sistema nacional facilitará o pagamento do protesto na cidade onde a pessoa reside.

Emendas rejeitadas
O plenário rejeitou pontos do relatório da comissão considerados polêmicos, como a concessão de benefícios tributários para empresas de turismo e a renovação por 20 anos das permissões de lotéricos que tiveram os contratos considerados ilegais por decisão do Tribunal de Contas da União (TCU), além de normas que obrigariam o protesto em cartório de todas as dívidas.

 

 

Fonte: G1

Gastos com segurança pública alcançaram R$ 71,2 bilhões em 2014

Oct 21, 2015 | Posted by in Notícias | Comments Off

Houve aumento de 16%  em relação a 2013. Informações farão parte do Anuário Brasileiro de Segurança Pública

 

No ano passado, os gastos com segurança pública no país atingiram R$ 71,2 bilhões, montante 16,6% superior ao verificado em 2013. As informações constam do Anuário Brasileiro de Segurança Pública, que será divulgado em breve e é compilado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Os números foram coletados em bases estatísticas do Ministério da Fazenda e de secretarias estaduais e municipais da Fazenda.

O curioso é que os estados de São Paulo e Minas Gerais gastaram mais no setor que o governo federal. Os dois estados dedicaram mais de R$ 10 bilhões para a segurança pública, enquanto o governo federal gastou R$ 8,1 bilhões.  É importante ressaltar, no entanto, que Minas Gerais computa despesas com os aposentados, que trabalhavam no setor, nesse cálculo.

A propósito, segundo o levantamento, houve uma retração nas despesas federais, já que em 2013 o volume despendido em segurança pública foi de R$ 8,7 bilhões. O Rio de Janeiro gastou R$ 7,7 bilhões em segurança pública em 2014, volume 9,7% maior que o investido no ano anterior. Foi o terceiro ente federativo a gastar mais na área.

 

 

Fonte: Época

Segurança cibernética durante a olimpíada preocupa autoridades

Oct 21, 2015 | Posted by in Notícias | Comments Off

Estamos preparados para garantir segurança a todos esses usuários que vão estar aqui?

“No período dos Jogos Olímpicos, nós vamos ter um grande número de ataques de roubo de senha, de tentativas phishing e de usar cartões de credito de outros países. Temos que nos preparar para garantir segurança a todos esses usuários que vão estar aqui, inocentes ou não”, disse o diretor da Abin, Carlos da Silva, que participou nesta quinta-feira (17/9) de audiência pública na Câmara dos Deputados sobre a segurança cibernética de Estado na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Crimes Cibernéticos.

A preocupação do a segurança cibernética durante o período da olimpíada é um tema que preocupa parlamentas e autoridades. A presidente da CPI, deputada Mariana Carvalho (PSDB-RO), quis saber quais são os desafios do governo brasileiro no enfrentamento a crimes cibernéticos especificamente em grandes eventos.

“No âmbito da Defesa, existe todo um planejamento voltado para a área de defesa cibernética e de outras temáticas. Estamos evoluindo agora para a segurança cibernética, que envolve outros entes e infraestruturas críticas, de energia e de transportes,”, disse o chefe da Divisão de Operações do Centro de Defesa Cibernética do Exército, coronel Paulo Roberto de Araújo Castro Vianna.

Segundo ele, a capacitação de pessoal e o desenvolvimento de tecnologias nacionais são preocupações constantes. Como ação efetiva, ele citou a criação do Centro de Defesa Cibernética (CDCIBER) para atuar em grandes eventos sediados no País, como a Rio+20, os Jogos Pan-americanos, a Copa do Mundo de 2014 e, bem breve, as Olimpíadas de 2016.

O Brasil contará com cerca de 200 especialistas, militares e técnicos atuando na proteção cibernética durante os Jogos Olímpicos de 2016, informou o Centro de Defesa Cibernética do Exército Brasileiro (CDCiber).

Estão sendo feitos ajustes com base nas lições aprendidas nos eventos anteriores, mas sem mudanças profundas. O objetivo é que o trabalho seja feito “estendendo capacidades, aperfeiçoando processos e implementando particularidades resultantes dos requisitos específicos dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos”.

Segundo o órgão, há o risco também de sites públicos e privados serem invadidos, pichados e até terem informações roubadas “devido ao baixo grau de maturidade em segurança da informação” de alguns sites.

Com relação às tentativas de phishing e roubos de senha, representantes do governo federal ligados às áreas de defesa e de segurança da informação concordaram que o componente humano pode ser decisivo no enfrentamento e no combate a crimes praticados pela internet.

Para o diretor do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento da Segurança e das Comunicações (CPESC) da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Otávio Cunha da Silva, a proteção contra esses crimes depende 60% das pessoas, 20% de tecnologia e 20% de perseverança.

“Depende muito mais de educação para diminuir esse fosso que existe entre os usuários normais e os criminosos. Eles [os criminosos] vivem disso e a população precisa usar a internet”, disse Otávio Silva.

Muitas pessoas costumam clicar em links de e-mails e aceitar diversos aplicativos sem saber o que estão fazendo. “Você dá ‘agree’ concordando com o dispositivo sem perceber ou entender o que ele vai fazer na sua máquina”, disse Silva, defendendo que o usuário “inocente” precisa conhecer os perigos escondidos na internet.

Criptografia
Já o diretor da Abin, Carlos da Silva, destacou o empenho do CPESC em criar um sistema inviolável, para ser usado nas redes de comunicação e de informações do País. “Nossa expertise foi desenvolver nossa própria criptografia, que até se tornou uma palavra comum. Quanto mais se entender sobre isso melhor. Nós temos o privilégio de ter hoje centros que trabalham com isso”, reforçou Silva, citando aplicações exitosas do sistema, como na proteção dos dados das urnas eletrônicas usadas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

 

(*) Com informações da Agência Câmara

 

 

Fonte: IDGNOW!

Ministério da Justiça abre licitação para videomonitoramento dos Jogos Rio 2016

Oct 21, 2015 | Posted by in Notícias | Comments Off

As empresas interessadas em participar do certame, que será na modalidade pregão eletrônico, deverão atestar capacidade técnica na execução de projetos similares

 

Brasília, 24/9/15 - A Secretaria Extraordinária de Segurança para Grandes Eventos do Ministério da Justiça (Sesge) publicou nesta quinta-feira (24/9) edital de licitação para a contratação de empresa que apoiará a elaboração de projeto de implantação de sistema de videomonitoramento, sensores e alarmes para as instalações dos Jogos Rio 2016.

Chamado de Projeto de Segurança Eletrônica das Instalações (PSEI), o sistema de infraestrutura tecnológica será composto por recursos de hardware e software, contemplando câmeras de vigilância, sensores e alarmes de perímetro e estrutura para os centros de operação de segurança local.

O PSEI contemplará ao todo 49 instalações, incluindo locais de treinamento e competição, hospedagem de atletas, como a Vila Olímpica e a Vila dos Árbitros, Centro Principal de Imprensa (MPC – Main Press Center) e Centro Internacional de Radiodifusão (IBC – International Broadcasting Center).

As empresas interessadas em participar do certame, que será na modalidade pregão eletrônico, deverão atestar capacidade técnica na execução de projetos similares, conforme critérios exigidos no edital, além de habilitação fiscal, jurídica e trabalhista e regularidade cadastral junto ao governo federal. As propostas poderão ser apresentadas até o dia 7 de outubro de 2015.

 

Fonte: Ministério da Justiça

Leitura Dinâmica REDE TV LAAD2014

May 23, 2014 | Posted by in Notícias | Comments Off

Jornal do SBT manhã LAAD 2014

May 23, 2014 | Posted by in Notícias | Comments Off

RJ Notícias Rede TV LAAD 2014

May 23, 2014 | Posted by in Notícias | Comments Off

Rede TV News LAAD 2014

May 23, 2014 | Posted by in Notícias | Comments Off

Jornal das Dez Globo News LAAD 2014

May 23, 2014 | Posted by in Notícias | Comments Off

Jornal da Record LAAD 2014

May 23, 2014 | Posted by in Notícias | Comments Off

Jornal da Band LAAD 2014

May 23, 2014 | Posted by in Notícias | Comments Off